MúSICA

Luan Santana apoia voto popular em premiações de música

Luan Santana (30) está concorrendo em três categorias do Prêmio Multishow 2021, que acontecerá no dia 8 de dezembro. 

O cantor é conhecido por ser o artista mais indicado na premiação, no entanto, após uma mudança feita pelo canal por assinatura em 2019, que colocou jornalistas, músicos e profissionais ligados à indústria fonográfica para compor o juri que escolhem os indicados do evento, isso mudou. 

"Desde que o Multishow mudou o formato de votação aos indicados, tirando do voto popular, na primeira fase, e passando para uma academia formada por 500 integrantes do mercado fonográfico, formadores de opinião e de entretenimento, que eu só concorri a melhor clipe TVZ (2019 com 'Vingança' e, 2020, 'Asas'. E, pela primeira vez, não ganhei", relembrou ele. 

Neste ano, Luan foi indicado em três categorias; 'Cantor do Ano', 'Música do Ano' com Morena, e 'Melhor Clipe', também com a canção Morena, e agora conta com o voto dos fãs para levar o troféu para casa. "Agradeço os profissionais envolvidos pela indicação e, agora, conto com o meu público na votação dos finalistas."

Luan Santana apoia o voto popular

Mesmo feliz com as indicações ao Prêmio Multishow, Luan criticou a mudança e afirmou que prefere o voto popular. "Creio que, quando a votação é popular, em todas as fases, o prêmio é mais genuíno. Respeito que eles mudaram o modelo de escolha dos indicados, mas isso não muda em nada a forma como sempre vou conduzir a minha carreira: investindo e produzindo muito, pensando sempre no melhor a oferecer aos meus fãs", disse ele.

O cantor ainda relembrou uma crítica que recebeu de um especialista. "Certa vez, um crítico me chamou de ‘hors-concours’, justamente no ano em que me tiraram do Prêmio, por conta do tal critério ter mudado. Essa crítica foi um dos maiores prêmios que recebi na vida, ler um especialista analisando você desta forma, dizendo que eu ‘gravito’ e não dependo de prêmios mais." 

O cantor ressaltou que gosta de ser indicado as premiações, mas mesmo que isso não aconteça, seguirá fazendo o seu melhor para seus fãs. "Quero sempre escrever minha história com os meus fãs e conquistar o mundo que, junto com a minha nova gravadora, a Sony, e a minha equipe, vão me ajudar a mostrar a música e o romantismo do Brasil pro resto do mundo. Gosto de ser indicado, ainda mais “O Cantor Mais Indicado”, mas o meu público já é o meu maior troféu", garante. 

"A gente faz parte de um país continental, em que a diversidade cultural é imensa, com uma democracia musical que não existe em nenhum lugar do mundo. Somos em muitos artistas e de muitos ritmos musicais, natural que, entre cinco indicados para cada categoria, faltem - na lista- tantos bons e grandes talentos. O importante é a iniciativa de premiar e movimentar um mercado da arte e da música brasileira, que é popular e fascinante  em todos os gêneros", finalizou Luan.