Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS

Triunfos da versátil Renata Kuerten em Veneza

Top fala de sua dupla jornada entre a moda e a TV. Ela reserva tempo para curtir praias da ilha Lido de Veneza. Eleita de Beto Senna, ela se diz realizada aos 30

Tamara Gaspar Publicado em 21/10/2017, às 06h14

Renata Kuerten em Venza - Divulgação
Renata Kuerten em Venza - Divulgação

Ainda na infância, aos 10 anos de idade, ela já sabia que seu futuro estaria nas passarelas. Desde então, a dedicação e o amor ao trabalho se tornaram seus maiores aliados e lhe renderam um currículo profissional com desfiles e campanhas mundo afora. Na mesma intensidade, conquistou seu espaço na televisão e tem se firmado como uma das principais apresentadoras da nova geração. Esse é o resumo do enredo de Renata Kuerten (29) que, após quase 15 anos de ofício, tem motivos de sobra para celebrar as transformações e conquistas de sua vida. Há algo, no entanto, que o tempo não mudou: sua essência. “É isso que me mantém sempre com os pés no chão. Ainda tenho a minha natureza de menina do campo, levo uma vida simples e isso é importante para não se deslumbrar com a carreira”, frisa a catarinense de Braço do Norte.

“Eu me orgulho muito da minha trajetória, da vida simples que tive na roça, da minha coragem de ter saído de lá, de tudo o que construí e conquistei na profissão, não teria feito nada diferente”, reforça a estrela do Conexão Models, da RedeTV!, durante tour por Veneza, na Itália. Por lá, além de passear de gôndola pelos famosos canais da cidade, ela foi à praia, em Lido de Veneza, visitou a Piazza San Marco — principal ponto turístico do local — e fez questão de saborear as delícias locais, como as massas e o gelato. “Não resisti! Quando tenho vontade de comer, não me privo. Adoro massa, então, imagina só o quanto comi!”, entrega ela, desta vez sem o eleito, o empresário Beto Senna (35). “Como também estava a trabalho, viajei sozinha.” Juntos há cerca de seis anos, eles já dividem o mesmo teto, mas evitam planejar o futuro. “Tenho vontade de ser mãe,mas acho que não neste momento. Prefiro viver o agora”, explica.

– Como concilia as carreiras de modelo e apresentadora?

– É difícil ter tempo para dar conta de tudo! Apresentar e modelar são coisas bem diferentes, mas sou apaixonada por ambas. Entrar no palco é uma sensação gostosa e diferente do que sinto antes de entrar na passarela.

– Em algum momento irá se dedicar apenas a uma delas?

– É natural que isso aconteça, mas, enquanto eu conseguir conciliar as duas, será melhor. Amo as duas profissões!

– São quase dois anos na TV. Que balanço faz desse período?

– Tanta coisa boa aconteceu de lá para cá! Evoluí como apresentadora, me divirto enquanto trabalho e, hoje, me sinto mais à vontade diante das câmeras. Fico feliz de estar à frente de um programa na TV aberta, aos domingos.

– A experiência como modelo te ajuda diante das câmeras?

– Na prática, são coisas diferentes, mas acredito que me ajude, sim. As duas profissões exigem que estejamos bastante à vontade em frente às câmeras.

– Em quem se inspira?

– Pode parecer clichê, mas acredito que cada um tem seus pontos fortes e fracos, por isso, prefiro ser sempre a minha melhor versão. Mas, se for para escolher uma pessoa, admiro a Gisele Bündchen. Como modelo, ela realmente é uma grande referência. E, na TV, adoro a Sabrina Sato! Ela tem uma naturalidade ímpar, além de carisma.

– Qual foi a maior lição que aprendeu com o mundo fashion?

– Sempre quis ser modelo, corria atrás dos olheiros da minha cidade e eles me ignoravam. Diziam que teria de nascer de novo para seguir a profissão. Anos depois, quando estava mais alta e bonita, ganhei um concurso, fui para São Paulo e nunca mais parei. A lição é que um “não” nunca é algo definitivo, temos que acreditar em nosso potencial. 

 – Teve dificuldades no início?

– Tinha saudade de casa, especialmente quando morei fora do Brasil. O momento mais desafiador foi começar a apresentar. Era um desejo antigo. Quando surgiu a oportunidade, fiquei muito feliz.

– A carreira de modelo tem um ambiente competitivo?

– Sim, mas procuro encarar de maneira tranquila e acredito muito que nesse meio tem espaço para todo mundo que trabalha bem.

– Em 2018, você faz 30. Tem passado por alguma crise?

– Sou zero encanada com idade, não sofro. É a lei da vida. E me sinto mais feliz e realizada hoje, aos quase 30, do que aos 20.

– Se cobra quando o assunto é beleza, medidas e vaidade?

– Não é uma cobrança, pois isso já faz parte de mim. Eu amo me cuidar, não é uma obrigação, sabe? Acho fundamental não só para a minha profissão, mas também pela saúde. Procuro comer o mais natural e saudável possível, a cada duas horas, e não saio de casa sem uma garrafa de água. Por outro lado, não me privo de nada que tenho vontade de comer. Para compensar as “escapadas”, treino muito.

– Tem um grande sonho?

– Já realizei muitos, mas ainda quero um programa diário!