Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Marcello Melo Jr. e amada: romantismo na Turquia

Pela primeira vez com sua amada no exterior, ele desbrava a terra de São Jorge

CARAS Publicado em 17/12/2014, às 11h00 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Apaixonados, Marcello  e Caroline encaram o frio de Istambul, maior cidade da Turquia, para visitar  a Mesquita Azul. - Martin Gurfein
Apaixonados, Marcello e Caroline encaram o frio de Istambul, maior cidade da Turquia, para visitar a Mesquita Azul. - Martin Gurfein

Por essas misteriosas coincidências que tornam a vida mais encantadora, a primeira viagem internacional do ator, cantor e compositor Marcello Melo Jr. (27) com sua namorada, Caroline Alves (26), foi para a terra de São Jorge, imagem que ele tem tatuada na perna com o verso de uma de suas músicas: “Dai-me as opções, mas seja feita a vossa vontade”.

O destino deles foi a Turquia, com destaque para a Capadócia, onde fizeram o romântico passeio de balão. Foi lá ainda que o campeão da última temporada da Dança dos Famosos, do global Domingão do Faustão, viu os mágicos Dervixes Dançantes bailarem. “Eles elevam uma mão para o céu e outra para nós, como se trouxessem o amor lá de cima para a gente”, conta Caroline.

Apaixonado, o casal, que mora no Rio, está junto há três anos. “Para mim, casamento na igreja é uma formalidade. Se a gente vive junto, divide contas, felicidade, trabalho, tudo, já é casamento. Mas, se é para receber a bênção de Deus, vamos fazer isso quando estivermos mais seguros, com nossa casa própria”, diz o ator.

“Sou gaúcha, mais tradicional, quero casar na igreja. Mas concordo quando ele fala que temos de estar mais estabilizados. O meu desejo é relativo à cerimônia com a presença da família e amigos”, explica ela. O ator logo acrescenta: “Já que a gente gosta de festa, consequentemente ela aconteceria também”.

Para Caroline, casamento é cumplicidade. “É a união de duas pessoas que se gostam, que têm carinho e respeito um pelo outro”. Ela curte muito o alto-astral dele, mas, como ninguém é perfeito, às vezes Marcello também a irrita: “Quando ele desembesta a falar, não para”, afirma, às gargalhadas. “Caroline é meiga e amorosa”, frisa ele, dirigindo um olhar apaixonado à moça, que se formou em Jornalismo, mas trabalha como modelo.

Marcello e Caroline impressionam pela sintonia. São alegres, riem o tempo todo, como se viu na viagem, promovida por uma agência que faz roteiros luxuosos e personalizados, a AA Vip Travel, de Alessandra Curti (42), que contou com o apoio da operadora Gusto Turismo, de Ahmet Okay (41).  

“Uma viagem feliz”, define o ator. “Somos muito companheiros”, completa ela, que, confessa, tremeu e sentiu certo medo durante o passeio de balão. A adrenalina e o visual, no entanto, logo fizeram o temor passar. “A Capadócia tem uma paisagem muito diferente e ficou mais bonita ainda porque no dia em que voamos havia mais de cem balões no ar”, concorda Marcello.

As casas esculpidas nas cavernas foram outra grata surpresa. “As pedras são moldadas por lava de vulcões e água da chuva. A gente vê formas de animais nelas. Me lembrou da infância em Nova Iguaçu, quando ficava procurando essas formas nas nuvens”,  disse o ator. Além do relevo ímpar da região, o hotel escolhido para eles, o Museum, os encantou. “É um hotel-caverna com muito luxo. Um dos lugares mais bonitos que a gente foi. Muito romântico. A cultura deles tem muito ouro na estética. A arquitetura é antiga, mas, dentro, os equipamentos são dos mais modernos. A banheira tem luzes e sensores. Tudo digital, eletrônico, tecnológico... A decoração é típica, meio rústica, mas luxuosa, com tapetes dourados, pedras coloridas...”, descreve Marcello.

Esses detalhes estéticos e arquitetônicos também chamaram a atenção do casal em outros locais como na mesquita Azul e na basílica Santa Sofia, em Istambul. “Nelas a gente só pode entrar descalço e, as mulheres, com lenço na cabeça. E os visitantes ficam separados dos mulçumanos”, explica ele. As rezas ouvidas em toda a cidade cinco vezes ao dia foi outro aspecto cultural notado pelos dois ilustres viajantes.

E as vias urbanas e suas peculiaridades. “As ruas são engraçadas, pois não há diferença entre calçada e pista”, diz Marcello. “Na região da Praça Taksim passam mais de dois milhões de pessoas por dia. À meia-noite, é um mar de gente em um lugar cheio de baladas”, descreve Caroline, que adorou ainda os restaurantes, incluindo um panorâmico do qual tinham vista de toda a cidade, e o chá de maçã verde, que e trouxeram para saborear no Brasil. “Oferecem esse chá em todos os lugares. Os turcos também gostam de champanhe e estouraram várias durante o passeio de iate no Estreito de Bósforo”, diz ele, que fez compras no Grand Bazaar e garante que aprendeu a pechinchar.

“Escolhi vários olhos turcos e um creme delicioso chamado Salep, feito de orquídea e canela. Parece um mingauzinho e é muito bom. Trouxemos também acessórios de prata e pashminas; azulejos e um abajur pintados à mão”, enumera Caroline. “E a lâmpada de Aladim”, complementa Marcello, contando que os turcos acreditam que têm de vender qualquer produto ao primeiro cliente que entrar na loja pelo preço que ele pede ou não terão um bom dia de vendas, caso essa pessoa saia de mãos abanando. Infelizmente o casal não teve essa sorte. ~

“Antes, eu não tinha muita vontade de viajar para o exterior, porque preferia explorar ao máximo o Brasil”, declara Marcello, que acabou atravessando o Oceano Atlântico, sobrevoando o Deserto do Saara e indo parar no Oriente, onde até o alfabeto é diferente. Agora, ele e Caroline já pensam em voltar. “Os turcos são muito queridos e gostam dos brasileiros”, assinala Caroline. “Fomos a uma loja que tinha fotos da Claudia Raia e do Tony Ramos. Tiraram uma foto minha e disseram que vão colocar lá também”, conta o ator, que se espantou ao ver que algumas pessoas sabiam de sua performance no quadro global e pediam para ele mostrar seu talento na dança. Ele, claro, adorou a tietagem.