Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Henri Castelli assume namoro com Diana Hernandez

Apaixonado, o galã se rende à doçura da produtora de moda colombiana

CARAS Publicado em 09/12/2014, às 14h21 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

O mágico pôr do sol de Fernando de Noronha inspira o casal. - EUDES SANTANA
O mágico pôr do sol de Fernando de Noronha inspira o casal. - EUDES SANTANA

Detentor do título de galã, paizão zeloso de Lucas (7) e Maria Eduarda (11 meses) e ator talentoso. Esses são apenas alguns dos inúmeros predicados que definem Henri Castelli (36) e que, sem dúvida, encantam o público feminino.

Diante de tantos adjetivos, não foi difícil o ator conquistar o coração da produtora de moda colombiana Diana Hernandez (30). “Nos conhecemos em Miami, onde ela mora, e foi um sentimento  forte e mútuo. Começamos a sair e, aos poucos, nos demos conta que estávamos apaixonados”, contou ele, que namora há cerca de cinco meses a loira. “Henri é especial, carinhoso, temos uma conexão inexplicável e muito forte”, completou ela.

A voz calma e o brilho especial no olhar denunciam a atmosfera de romance na qual o ator esta mergulhado. “A gente sempre se sente meio adolescente em início de namoro”, definiu o paulista, que elegeu as paradisíacas paisagens do arquipélago de Fernando de Noronha para brindar ao amor. “Já tinha vindo para cá, mas a trabalho. Esta é a primeira vez que estou aqui como turista”, afirmou Henri, escalado para atuar na próxima trama global das 7, Lady Marizete, com estreia prevista para abril.

“Acho que Diana está adorando, pois já tinha apresentado a ela a maior metrópole da América do Sul, São Paulo, e, agora, a trouxe para o paraíso. É um mix interessante de diferenças do Brasil para ela conhecer”, emendou ele, cuja observação é comprovada por Diana. “Ele realmente me trouxe ao paraíso. Estou encantada com tudo. Quando estamos juntos, damos muita risadas e nos divertimos, mas aqui está tudo intensificado”, frisou ela.

O que mais admiram na personalidade um do outro?
Henri – É uma pergunta difícil. Quando você tem um caso, geralmente, consegue apontar o que te atrai, mas quando existe um sentimento intenso e verdadeiro como o nosso, torna-se inexplicável. Diana é carinhosa, amiga, cuidadosa comigo, tem tudo o que é preciso para uma relação gostosa.

Diana – Henri é romântico, me apoia em meu trabalho, está sempre presente e é um verdadeiro presente para mim!

Diana ainda mora em Miami. Como superaram a distância?
Henri – Tanto a profissão dela quanto a minha são bem flexíveis. Se posso, vou para lá e vice-versa. Quando a gente ama, não dá para ficar criando dificuldade. Senão, não há futuro. A distância acaba ajudando, pois a gente sente mais saudade, cuida mais, faz surpresas. Temos confiança um no outro e, diante disso, não há medos.

No início, chegou a refletir sobre essas dificuldades?
Henri – Sim! Não entre nós, mas eu comigo mesmo e ela consigo mesma. Mas vou deixar de me envolver com alguém por medo de não dar certo? Acho que não pode ter rótulos. O essencial é ter segurança e não ter medo. 

Como encara o fato de Henri ser uma pessoa pública?
Diana – Vejo tudo com naturalidade. Ser ator é sua profissão; o apoio, como ele me apoia. Isso nunca me preocupou, ele é meu Henri, o Henri do dia a dia, sempre ao meu lado; me faz segura. 

O que têm em comum?
Henri – Diana tem uma fé e um lado espiritual grandes. Acho que isso acabou nos unindo mais, pois também tenho esse lado.

Quando começar a novela, como farão com a distância?
Henri – Estudamos a possibilidade dela vir para cá. Como tem um trabalho flexível, pode conseguir algo no Rio ou em São Paulo. 

Animada para morar aqui?
Diana – Adoro o Brasil! É um país parecido com a Colômbia. A culinária, a alegria das pessoas, o valor da família, tudo é similar.

2014 foi especial para você, afinal, encontrou um novo amor. E para 2015, o que espera?
Henri – Tirando este fato, 2014 foi um ano difícil. Copa, eleições... O país ficou um pouco instável e nossa profissão também. Espero que em 2015 tudo entre nos trilhos. Em janeiro, já começo a gravar a novela, serei um vilão.

Já falam de filhos e união?
Diana – Não! (risos) Vivemos o dia a dia, o presente. É isso o que temos de mais concreto. Estamos nos amando, nos descobrindo e nos permitindo viver esse sentimento lindo que nos une.