Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Fiorella Mattheis em tempo de conto de fadas

Em Ouro Preto, atriz exalta fé na vida e na união com Pato

CARAS Digital Publicado em 27/08/2015, às 07h57 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

A atriz entra no clima barroco da cidade e, com look e joias exuberantes, se emociona na Igreja São Francisco de Assis. - CADU PILOTTO
A atriz entra no clima barroco da cidade e, com look e joias exuberantes, se emociona na Igreja São Francisco de Assis. - CADU PILOTTO

Vestida com produções românticas pelas ruas de Ouro Preto, MG, Fiorella Mattheis (27) não esconde que, no momento, o clima de conto de fadas também envolve sua vida pessoal. A atriz conquistou o coração de um dos jogadores de maior destaque do futebol brasileiro, o atacante do São Paulo Alexandre Pato (25).

Intenso, o casal, que completa um ano de namoro em setembro, já divide o mesmo teto e tem uma cachorrinha, a jack russel Panda.“Não me sinto casada. Sou namorada. Quando estou em SP, fico na casa dele, mas acabei de comprar o meu apartamento no Rio. Não temos pressa para colocar um rótulo no que estamos vivendo”, contou Fiorella, que nesta viagem assumiu o título de Golden Girl para a 7ª edição AuDITIONS, maior concurso de design de joias em ouro do mundo, promovido pela mineradora sul-africana AngloGold Ashanti.  A atriz será a figura central do evento de premiação, que ocorrerá dia 3 de dezembro no Palácio das Artes em BH. Durante as fotos, ela usou joias finalistas de edições anteriores do evento. “É um reconhecimento à minha trajetória”, assegurou ela, que tem 13 anos de carreira e em outubro estreia a terceira temporada de Vai que Cola, no Multishow, além de um longa- -metragem sobre o sitcom. 

Religiosa, Fiorella aproveitou a passagem pela cidade para fazer uma imersão pelas igrejas locais. E se emocionou bastante na entrada da igreja de São Francisco de Assis, esculpida por Aleijadinho (1738–1814). “Rezo todos os dias. Acho que fui abençoada. Minha família toda também é muito ligada à religião. Cremos em Deus, temos santos em casa... Quando estou com a minha mãe, Sandra, e viajamos juntas a trabalho, ela sempre leva a Bíblia e lemos antes de dormir. Sinto a presença de Deus na minha vida”, atestou.

Por causa do namoro, você administra duas casas?
Acabo ficando muito em SP até porque faço trabalhos na cidade. Eu e Alexandre nos damos muito bem, estamos felizes juntos. É uma relação muito alegre, leve. Estamos aproveitando cada momento.

Quais programas gostam de fazer juntos?
Temos uma vida muito normal. Quando não estamos trabalhando, vamos ao parque com a cachorra, ao cinema, à casa dos meus pais. Somos 100% normais, repito. Gostamos de assistir a séries. Aliás, somos viciados em séries. Fazemos brigadeiro... É bom demais.

O namoro com Pato começou logo após a separação do Flávio Canto...
Cada história é uma história. O Alexandre é um cara muito especial. Enfim, a gente se encontrou em um momento em que os dois estavam disponíveis e acabou acontecendo. Por coincidência, nos aproximamos por causa de uma foto parecida que postamos na internet.

Acredita em destino?
Nós fazemos as nossas escolhas. Acho que o destino vem para nos mostrar as possibilidades que reservou para a gente. Escolhemos estar juntos e investir em um relacionamento.

E você alimenta planos como o de casar e ter filhos?
Nunca sonhei muito com o casamento, em estar vestida de noiva. Mas sempre quis muito formar a minha família. Acho que filho é de fato o passo mais importante da vida. Acontecerá, porém, mais para a frente.

Você tem muitas responsabilidades, mas seu jeito ainda é de uma menina...
Quando era criança, imaginava que, aos 27 anos, seria como a minha mãe. Hoje, com essa idade, não me vejo totalmente mulher. A maturidade é maravilhosa, tenho mais calma, estou mais descolada com um monte de coisas. Ao mesmo tempo, continuo sendo uma moleca.

Em sua carreira, avalia ter sofrido preconceito como atriz por ser modelo?
Não senti. O que eu quis fazer da minha vida, fui lá, coloquei a mão na massa e conquistei. Nunca tive ajuda de ninguém, de um padrinho... E tudo o que conquistei foi por merecimento próprio. Dei a minha cara a tapa. E eu me sinto muito feliz por isso.

Mas nunca ficou apreensiva em conseguir um trabalho somente por sua beleza?
Jamais pensei nisso. Há muita gente bonita no mundo. Já fiz seleção em que o meu número era 1507 e me escolheram para fazer o trabalho. As oportunidades surgem e a gente tem que dar conta do recado.

Como sempre aconteceu?
Na minha vida toda fui surpreendida por desafios. Eu era modelo e, do nada, me chamaram para apresentar um programa de esporte. Acho bacana descobrir uma coisa completamente nova e se encontrar nela. Como acontece hoje, por exemplo, com o Vai que Cola.

Já gostava de fazer humor?
Não é uma coisa fácil. Não me considero uma humorista. Sou uma atriz fazendo humor. No programa, a galera com quem trabalho, essa sim, é comediante mesmo. Venho aprendendo muito com eles. Só tem fera por lá. Paulo Gustavo é um gênio.

Você se considera uma pessoa bem-humorada?
Sou sarcástica, irônica. Tenho um raciocínio rápido para brincar com um amigo. Acabo usando isso em cena. Mas, no trabalho, tem que ter muita técnica. Piada tem timing. A gente grava com plateia e sabe a resposta do público na hora.

Consegue se definir?
A cada momento penso em uma coisa diferente. Sou normal, simples. Sei lá, gosto das melhores coisas da vida: família, amor, trabalho... Sou muito amiga, fiel com as pessoas com quem me relaciono.