viagem Exclusivo

Após congelar óvulos, Camila Rodrigues revela desejo de ser mãe: ''Grande sonho da minha vida''

A atriz explicou que talvez nem precise usar os óvulos congelados na tentativa de engravidar naturalmente

Marcos Salles Publicado quinta 6 setembro, 2018

A atriz explicou que talvez nem precise usar os óvulos congelados na tentativa de engravidar naturalmente
Camila Rodrigues - Marcos Salles

Após passar quatro anos mergulhada na carreira, período no qual emendou inúmeros trabalhos na Record TV, Camila Rodrigues (35) decidiu que era hora de desacelerar e embarcar rumo às merecidas férias. E o destino não poderia ser mais revitalizante: Bonito, no Mato Grosso do Sul, famoso por suas águas cristalinas e natureza exuberante.

“Já tinha pesquisado e sabia que seria espetacular. Vou levar na lembrança a água cristalina, de temperatura agradável e com uma infinidade de peixes. Aqui, você faz uma trilha e encontra macaco, tamanduá-bandeira, veado, famílias de porquinhos. A diversidade de pássaros também impressiona, sem falar na receptividade das pessoas”, destacou a atriz, que viajou a convite de CARAS e do Festival de Inverno de Bonito.

Além de renovar as energias, a viagem marcou um passo importante na vida de Camila. Dias antes de fazer as malas e embarcar rumo à aventura ecológica, ela fez um congelamento de óvulos, afinal, o desejo de ser mãe é cada vez mais forte dentro da atriz. “Agora serei mãe, que é o grande sonho da minha vida”, disse a eleita do diretor de negócios Ighor Payola (33), com quem está há dois anos. “Pode ser que nem use os óvulos congelados, mas é a garantia do meu sonho”, emendou a paulista de Santo André, que recorrerá à fertilização caso não consiga engravidar naturalmente.

 Como será a mamãe Camila?

– Realmente não tem como a gente saber! As únicas certezas que tenho é que no momento que descobrir que estou grávida vou chorar uma semana de felicidade e quando o neném nascer vou chorar mais uma semana de felicidade e de desespero ao mesmo tempo. Mas tenho uma família maravilhosa que vai me apoiar muito.

– O Ighor será um pai babão?

– Será um paizão. Ele cuida muito de mim e sei que vai cuidar bem do bebê, pois é muito atencioso. Ele é meu parceiro mesmo. Fica preocupado se estou na rua, liga, pergunta se pode ir me pegar, e isso não é machismo, mas uma preocupação, pois moramos no Rio, uma cidade extremamente perigosa. Ele faz mercado, cozinha, enfim, dividimos tudo dentro de casa. Não tem o papel da mulher ou o papel do homem. Somos pessoas que fazem de tudo em casa.

– Quer menino ou menina?

– Como tenho dois sobrinhos, gostaria muito que viesse uma menina. Mas isso é algo que a gente não escolhe. Que venha o que Papai do Céu quiser.

– Você se rendeu à gastronomia de Bonito...

– Como absolutamente de tudo. Comi um pacu grelhado, que foi maravilhoso, e a famosa piraputanga, outro peixe de água doce.

– E como mantém a forma?

– Sou assim nesses momentos, mas em casa a alimentação é regada. Acordo 5h30 da manhã e, apesar de ter preguiça para malhar, faço crossfit todo dia.

– Você tem feito vários personagens bíblicos. Como é sua ligação com a religião?

– As histórias bíblicas sempre estiveram presentes na minha vida. Cresci na igreja, minha família é evangélica. Hoje em dia vou pouco, mas sinto falta de me alimentar da palavra. Fui batizada e quando pequena fazia até retiros, mas sinto falta de respirar ali dentro, de escutar a palavra. Me faz bem esta espiritualidade.

Último acesso: 10 Aug 2020 - 05:37:46 (306461).