Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

As convicções e sonhos de Ana Carolina Dias

Cataratas do Iguaçu inspiram atriz a fazer balanço da trilha profissional e de vida

CARAS Publicado em 18/06/2015, às 08h21 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

A atriz renova as energias no passeio de barco Macuco Safári. - Cadu Pilotto
A atriz renova as energias no passeio de barco Macuco Safári. - Cadu Pilotto

Foi ainda na infância que Ana Carolina Dias(27) descobriu sua verdadeira vocação e, desde então, nunca mais parou. Com quase 20 anos de carreira, a atriz coleciona em seu currículo novelas e comerciais, além da apresentação de programas. Tantos trabalhos e o sucesso precoce, claro, a ajudaram a construir um olhar maduro e sensato diante da profissão e da vida.

“Acabei amadurecendo mais cedo, pois sempre tive responsabilidades. Vejo isso como algo positivo e, apesar de já ter vivido muitas coisas, me sinto com a exata idade que tenho”, destaca ela, durante tour pela majestosa natureza das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no Paraná. “Nunca pensei em desistir, mas sei o quanto é difícil viver da arte, é uma carreira instável. Tanto sei que me formei em Propaganda e Marketing como uma segunda opção, mas espero não precisar”, emenda a carioca, de férias da TV desde o fim da global Império, onde viveu a “advogata” e vilã Carmen.

A segurança e alegria com que trilha seus passos profissionais se repetem quando o assunto é a família. Casada com o jornalista Jair Meneghini (54), com quem tem Arthur (1 ano e 11 meses), a atriz garante que a chegada do herdeiro trouxe mudanças ao casamento. “Mudou para melhor. Desejávamos muito um filho e Arthur foi a realização de um sonho. É inteligente, esperto e a cara do pai!”, celebra.

É muito crítica com si mesma?
Assisto a tudo o que faço e sou bem crítica. Minha mãe também é. (risos) Não posso me enganar, mas, se por acaso eu escorregar, ela não deixa passar batido! Ela gosta de quase tudo que faço, senão fala: ‘Você ficou horrorosa’. Ela me arrasa! (risos)

Qual é o seu desejo profissional?
Continuar fazendo o que gosto. Tenho planos de teatro e cinema, mas quero voltar à TV. Adoro e tenho apego a essa linguagem.

Arthur herdou seu DNA artístico?
Sim, ele adora cantar e faz 'Alma Gêmea', do Fabio Jr., para mim! Nós até compramos um violãozinho para ele. Incentivo, mas ainda não sei se é uma brincadeira ou se é mais sério. Vou apoiá-lo, não importa a área que seguir.

Quer ter mais filhos?
Antes, queria três! Agora, só mais um está bom! Vou torcer para ter uma menina, para repetir a relação que tenho com a minha mãe. Penso para daqui uns quatro ou cinco anos.

O que gosta de fazer nas horas vagas?
Ir à praia, ficar em casa com o filho, jogar baralho com a família. Ir ao teatro, cinema...

Como é sua relação com o corpo?
Gosto de mim. Há coisas que não curto tanto, porque tenho preguiça. Para mim, malhar não é prazer. É um sacrifício.

Quais são as suas atividades preferidas?
Aquelas feitas ao ar livre, como caminhadas. Depois do Arthur, meu metabolismo acelerou e fiquei mais sequinha, então, estou mais tranquila.