Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Veja as primeiras fotos da nova minissérie da Globo, 'Ligações Perigosas'

Patrícia Pillar, Selton Mello e Marjorie Estiano brilham nas primeiras fotos da nova minissérie da Globo, Ligações Perigosas, inspirada em clássico francês

CARAS Digital Publicado em 13/10/2015, às 17h51 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Fotos da minissérie 'Ligações Perigosas' - Globo / Caiuá Franco
Fotos da minissérie 'Ligações Perigosas' - Globo / Caiuá Franco

A nova minissérie da Globo, Ligações Perigosas, já está na reta final das gravações. A trama só estreia em janeiro de 2016, mas o trabalho do elenco termina neste mês durante viagem para a Argentina, que será um dos cenários da história. Tanto que a emissora aproveitou para divulgar as primeiras fotos dos atores na pele de seus novos personagens, comoPatrícia Pillar, Selton Mello e Marjorie Estiano.

Ligações Perigosas é uma adaptação do clássico francês Les Liaisons Dangereuses, de Choderlos de Laclos, e é escrita por Manuela Dias, com supervisão de texto de Duca Rachid. A história é sobre Isabel D’Ávila de Alencar (Patrícia Pillar), uma viúva rica e manipuladora, que usa as pessoas como será melhor para si mesma. “Ela não sente remorso nem culpa, e tem um desejo de vingança sobre o sexo masculino que é fundamental para a personagem – o objetivo da vida dela é se sobrepor aos homens, é exercitar esse domínio sobre eles”, disse o diretor geral Vinícius Coimbra.

Isabel é amante de Heitor Damasceno (Leopoldo Pacheco), mas ele decide se casar com Cecília (Alice Wegmann), sobrinha da viúva. No entanto, Isabel também tem um ex-amante, Augusto de Valmont (Selton Mello), que é seu cúmplice e a ajudará em sua vingança. Por sua vez, Augusto quer conquistar a devota e casada Mariana (Marjorie Estiano), que luta contra seus sentimentos. “Enquanto os personagens estavam setorizados entre a luxúria e a devoção, todos estavam em segurança. O amor é a força desestabilizadora que corrompe e enfraquece Augusto, Mariana, Cecília, Felipe e até a própria Isabel, incapaz de senti-lo de forma plena”, analisa a autora Manuela Dias.