Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Todas as estações da musa Aline Riscado

Personagem Verão, da Itaipava, fala da intimidade com marido e o filho

CARAS Publicado em 22/09/2015, às 16h03 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Harmonia da família - CESAR ALVES
Harmonia da família - CESAR ALVES

Desde que estreou como a sensual Verão nas campanhas publicitárias da cerveja Itaipava, no fim de 2014, Aline Riscado (27), ex-bailarina do Domingão do Faustão, arranca suspiros por todo o País. “Achava que era conhecida, mas, depois do comercial, a visibilidade aumentou muito. Agora, aonde quer que eu vá, alguém olha, pede para tirar foto ou comenta, tanto homens quanto mulheres. Brincam: ‘Vai Verão, vem Verão, que Verão!’ Ouço isso sempre. É sinônimo de um trabalho reconhecido”, destacou Aline, em ótima forma, 60kg em 1,70m.

Mas o coração da moça já tem dono, o ex-lutador de MMA Rodrigo Riscado (42), com quem está há sete anos e pai do seu filho, Nathan (5). Ao lado deles, Aline abriu sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, Rio, e falou da relação familiar e do sucesso alcançado com a personagem da propaganda. “Ainda coincide de o verão ser a minha cara. Sempre foi a estação do ano que mais curti. E não abro mão de beber a cervejinha que eu gosto”, assegurou ela, que, por conta da projeção, foi chamada para inúmeros trabalhos em publicidade, aumentou o cachê e renovou o contrato com a marca por mais cinco anos. Em breve, Aline lançará linhas que levam seu nome, de roupas a esmaltes.

Como é o assédio?
Aline – Na época do Domingão, Faustão sempre fez questão de falar que eu era casada e tinha filho. E em todas as viagens de trabalho, o Rodrigo, que, além de marido, é meu empresário, vai junto. Então, respeitam pela nossa postura familiar e porque ninguém quer se meter com o grandalhão.

Rodrigo, você lida bem com o frisson que sua mulher causa?
Rodrigo – Nossa parceria vai além do casamento. Somos amigos, existe confiança. Toda mulher bonita é assediada, acho elogio normal. Quando alguém passa do ponto, tenho que me impor.

Como se conheceram?
Aline – Ele me contratou para trabalhar como ring girl, aquela garota que fica com a plaquinha em um evento de MMA. Mas lá não aconteceu nada, pois nós dois somos muito focados no trabalho.

Rodrigo – Sempre tive atividade empresarial paralela. Nessa época, tinha parado de lutar uns meses antes. Aí nos reencontramos em outro evento, começamos a conversar pela internet, nos vimos pela terceira vez e daí ficamos juntos para sempre. Agora, abrimos uma agência e estamos assessorando nomes como o atleta de UFC Erick Silva, o ator Adriano Garib e a assistente de palco do Pânico na Band Aline Mineiro.

Qual a base dessa relação?
Aline – Viajamos juntos, ficamos 24 horas por dia. O principal para nos darmos bem é o companheirismo e o respeito. Como todo casal, às vezes, batemos de frente. Nada que fuja do saudável. Quando o Nathan nasceu, ele programou-se para ficar em casa me ajudando. Nas vezes em que eu acabava dormindo enquanto dava de mamar, Rodrigo segurava nosso filho, foi bem companheiro e paizão. E não me cobra. Por exemplo, meu marido adora ir ao mercado, eu não piso lá, nunca gostei. E não joga na cara que faz mais coisas domésticas do que eu.

Rodrigo – Sou a dona de casa, cozinho. (risos) Ela frita ovo.

Apesar da cara de durão...
Aline – Ele só tem tamanho. As pessoas têm de ter medo de mim, eu sou a grossa, a estressada. Me desespero com a calma dele.

Vocês querem mais filhos?
Aline – Penso em ter, mas no futuro. Estou focada no trabalho. Não quero parar agora que tudo caminha bem e gera frutos. Fui convidada para fazer um filme, em 2016, com o Thiago Lacerda, inspirado no livro Rio: Zona de Guerra, do Leo Lopes. Estou tendo aulas, preparando-me com o Adriano Garib, que foi meu aluno no Dança dos Famosos. No comercial, eu já atuo e nas gravações me falaram que eu tenho tudo para dar certo como atriz. Então, estou investindo nisso. Vou me dedicar 100% a essa profissão.

E como mantém o corpo?
Aline – Faço musculação e estou viciada em corrida. Amo a minha casa, que decoramos com ajuda das designers de interiores Rachel Reis e Jeanny Machado, os ambientes têm nossa cara, mas não tenho paciência de correr na esteira aqui. Prefiro a praia, o ar livre. Treino cinco vezes na semana e alterno. Assim, mantenho 60kg, 15 a mais do que na época em que eu era bailarina e sofria bullying na escola.

Por quê?
Aline – Era adolescente, as meninas estavam criando corpo e eu, não. Era sempre aquele palito, só tinha cabeça. Me chamavam de magrela, Olivia Palito. Mas sempre tive a autoestima alta, porque no balé me sentia maravilhosa. Quando fiz 15 anos, chutei o balde, não aguentava mais a disciplina, queria ser igual a todo mundo. Aí ganhei 15kg me alimentando muito em fast-food por seis meses. E comecei a malhar para modelar o corpo. Além de não ter tendência a engordar, hoje tenho alimentação saudável. Mas não me privo de comer pizza em algum aniversário e sou viciada em chocolate. Na TPM, então, chuto o balde.