Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Tatá Werneck faz desabafo sobre o preço da fama

A ex-humorista da MTV ganhou destaque como atriz na novela 'Amor à Vida' e reclamou da grosseria de um fotógrafo durante um evento

CARAS Digital Publicado em 21/02/2014, às 08h29 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Tatá Werneck faz desabafo sobre o preço da fama - Raphael Dias/TV Globo
Tatá Werneck faz desabafo sobre o preço da fama - Raphael Dias/TV Globo

Tatá Werneck resolveu desabafar na manhã desta sexta-feira, 21, sobre um incidente ocorrido entre ela e uma fotógrafa durante o show do cantor Elton John no Rio de Janeiro.

A atriz, que estreou como humorista na MTV e depois ganhou destaque nacional como a Valdirene na novela Amor à Vida, criticou o fato de "virar refém de qualquer um com o mínimo de vontade de inventar, mentir e distorcer". Tatá negou, ainda, que depois de muito estudo e trabalho esteja em um patamar do tipo "está se achando".

+ Tatá Werneck grava com Luciano Huck no Rio de Janeiro

Leia o desabafo completo:

Anteontem, num show, fui quase agredida por um fotógrafo grosseiro que disse:

- "Para aí, minha filha. Vai ter que tirar foto".

- "Vou só pegar meu ingreso...".

- "Já mandei parar. Não tem essa. Vai ter que parar".

Fiquei chocada e me senti um animal. Pensei em desabafar sobre isso, mas achei melhor ficar na minha. Aí, no dia seguinte, uma mulher que trabalha com ele distorceu toda a história e resolveu me ofender com frases absurdas do tipo "virou estrela", "fazer comedia é fácil, quero ver fazer drama". Ah??? É muito triste ver como somos reféns de qualquer um com o mínimo de vontade de inventar, mentir e distorcer. E basta dar o mínimo de poder para alguém que quer ferrar com a nossa vida para que você, que lutou para cacete, estuda, trabalha e que tem um respeito absurdo pelas pessoas, ser resumida a: "Tá se achando". Queria muito acreditar que existe uma lei ou alguém que pudesse garantir que alguém de má fé não tivesse poder de inventar e ter credibilidade sobre mentiras feitas na mídia sobre nós.