Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Samantha Schmütz se prepara para mostrar seu lado dramático na TV

Em entrevista exclusiva, Samantha Schmütz revela o seu grande sonho de atuar na Broadway e conta mais detalhes de seus projetos para 2018

CARAS Digital Publicado em 06/03/2018, às 16h27 - Atualizado às 17h47

Samantha Schmütz - Foto: Danilo Borges; Make: Sandro Barreto; Styilist: Luciano Bortolotti
Samantha Schmütz - Foto: Danilo Borges; Make: Sandro Barreto; Styilist: Luciano Bortolotti

A atrizSamantha Schmütz promete surpreender o público em seu novo trabalho na TV. Ela está no elenco de Carcereiros, nova série da Globo, com estreia prevista para abril deste ano, como Solange. Nesta personagem, a artista vai deixar de lado a sua veia cômica para mostrar o seu talento no campo do drama. “É como respirar um novo ar”, disse.

Além disso, Samantha voltará à telinha com a terceira temporada do show Samantha Canta no canal BIS e ainda fará o público dar muita risada em Vai Que Cola, do Multishow.

Em conversa com a CARAS Digital, a estrela conta mais detalhes sobre seus projetos em 2018 e define o seu sonho profissional de atuar na Broadway: "Porque é a meca dos atores completos”.

Confira:

-Você vai mostrar o seu lado dramático em Carcereiros. Está ansiosa para se mostrar pela primeira vez como atriz dramática na TV?

É muito legal essa oportunidade, pois saio da prateleira da comédia um pouco. É como respirar um novo ar. Acho interessante demais mudar e experimentar coisas novas.

-Como acha que será a reação do público com esta sua nova personagem?

Espero que gostem, acho que será uma novidade pra eles também.

-O que mais te atraiu em Carcereiros?

O projeto em si, os artistas envolvidos e, principalmente, a possibilidade de fazer algo totalmente novo para o público.

-Como surgiu o convite para integrar o elenco?

O diretor da série, o José Eduardo Belmonte, me chamou e eu topei na hora. Já tinha muita vontade de ser dirigida por ele.

-Tem algo de semelhante entre você e a Solange?

Não temos muito em comum, talvez o tamanho [risos].

-Qual foi o maior desafio nas gravações de Carcereiros?

Me concentrar porque o Rodrigo [Lombardi] é muito brincalhão e eu também não sou diferente, então já viu [risos].

-Como atriz, qual é o tipo de personagem ou de projeto que tem o sonho de fazer?

Gostaria de atuar e cantar em um musical da Broadway. Porque acho que a Broadway é a meca dos atores completos. Dificilmente você verá no palco da Broadway um ator despreparado.

-No ano passado, você fez sucesso com o show Samantha Canta, terá novas temporadas em 2018? Ou algum outro show?

Sim, terá a terceira temporada. Amo fazer este programa no Bis, amo os músicos que tocam comigo nesse projeto.

-Como surgiu a sua paixão por cantar?

Sempre gostei de música. Meu pai sempre me incentivou, tenho gravações em fita cassete cantando Ney e Roberto aos 2 anos. Mas foi na escola de teatro que descobri que poderia cantar profissionalmente e comecei a estudar canto, o que faço até hoje.

-Você tem planos de lançar um CD ou DVD com suas músicas?

Sim, estou trabalhando nisso e quero fazer parcerias com artistas que admiro. Também componho. Porém ainda sou bem novata no assunto, apesar de compor desde os 18 anos.

-Quais são as suas maiores referências na música?

Elis Regina, Nina Simone, Criolo e Nação Zumbi

-Você canta, faz TV e cinema. Qual é o seu favorito?

Amo todos. Mas o palco tem a coisa do ao vivo. A troca acontece na hora com o público - é o que tem a energia mais forte, é como a corda bamba. Ali, no palco, a brincadeira é não errar.

-Qual é o seu grande sonho profissional?

Poder ajudar o país através da minha arte.

-O que está fazendo para conquistá-lo?

Tudo, respiro minha profissão. Amo o que faço, é uma paixão enorme que tenho dentro de mim.Venho me dedicando ao teatro, à TVv e a música. Nunca parei de estudar e fazer aulas de canto. Sempre busco me aperfeiçoar e aprender cada vez mais. 

-E o seu sonho na vida pessoal?

Já conquistei. Ttenho saúde, sempre tive muito amor dos meus pais e da minha família. E reencontrei o amor da minha vida. Digo reencontrei porque, sem dúvida, nosso amor é de outras vidas.