Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / Lançamento

''As Panteras estão diferentes'', brincam Sabrina Sato, Micaela Góes e Gabriela de Matos sobre o 'Desapegue Se For Capaz'

'Desapegue Se For Capaz': Em coletiva de imprensa, Sabrina Sato Micaela Góes e Gabriela de Matos revelam detalhes sobre o novo reality da GNT

Isabela Thurmann Publicado em 03/05/2022, às 16h39

Sabrina Sato, Micaela Góes e Gabriela de Matos comandam novo reality do GNT - Divulgação/ GNT
Sabrina Sato, Micaela Góes e Gabriela de Matos comandam novo reality do GNT - Divulgação/ GNT

Na próxima sexta-feira, 06 de maio, vai ao ar o Desapegue Se For Capaz, novo reality do GNT comandado por ninguém menos que Sabrina Sato (41).

Ao lado de Micaela Góes (47) e Gabriela de Matos, a apresentadora vai ajudar famílias que tiveram as vidas afetadas pelo acúmulo de objetivos e bagunça em suas casas.

A CARAS Digital participou da coletiva de imprensa com as estrelas da atração, que promete ser leve e inspiradora.

“É um programa que fala de amor, fala de afeto, fala de transformação”, começou a atriz. “Vocês acham que vocês me conhecem, né? Eu sou uma das pessoas mais bagunceiras que eu conheço, a mais bagunceira da minha família inteira. Acho que por isso está sendo tão legal, pra mim, participar. Está sendo um aprendizado muito grande”, contou em seguida.

Mica, especialista em organização, focou no ponto que o reality não é sobre jogar coisas velhas fora, é sobre abrir espaço para coisas novas.

“Eu fui descobrindo que existem vários formatos de desapego, o consumo tem a ver com o que você bota pra dentro e como você se desfaz das coisas. A gente tem vivenciado nesses processos, essa reflexão sobre o que é consumo, sobre as pessoas olharem sua casa na vertical e perceberam que não precisavam guardar tantas coisas. É um processo extremamente terapêutico. As pessoas voltam para a casa renovadas. Pra mim, é muito emocionante poder trazer essa novidade para as famílias”, disse.

Já a arquiteta Gabi, falou sobre a proposta do programa: “É uma oportunidade de mostrar para as pessoas que existem outras formas, outras possibilidades, da gente se apropriar da nossa casa. E, quando a gente se abre pra esse desapego, a gente tem como construir outras histórias naquele ambiente”.

Entenda a dinâmica do Desapegue Se For Capaz:

O projeto acontece assim: Sabrina faz uma primeira visita com a família e propõe que eles se desfaçam de, pelo menos, 30% dos objetos. Em seguida, a casa é esvaziada e tudo que estava lá dentro é colocado em um galpão. Chega, então, a vez de Góes brilhar: ao lado da família, ela decide o destino de cada um dos itens, seja o descarte, a doação ou a venda. E, no final, chega Matos transformando os ambientes problemáticos do lar.

As Panteras estão diferentes! A gente brinca muito com isso porque é muita troca, cada uma traz o seu saber e aprende muito uma com as outras”, brincou Micaela sobre o papel de cada uma delas.

Questão Pessoal: Sabrina Sato, Micaela Góes e Gabriela de Matos conseguiriam participar do próprio programa?

“Eu sou uma pessoa extremamente bagunceira, mas mega desapegada”, admitiu a carnavalesca. Depois, ela contou sobre ter se livrado de todos os seus pertences (sem contar as roupas e sapatos) ao virar mãe de Zoe (3).

Sato explicou que já costumava, mensalmente, fazer doações de suas coisas. Porém, após assumir o controle do reality, isso se intensificou. "Eu me identifico muito com essas famílias que eu estou indo nas casas, porque cada casa que eu entro, é igual à minha casa de Penápolis", brincou se referindo à sua cidade natal.

“Não é pra doer! Não é pra ser ruim, é pra ser legal, pra você ter uma nova vida, ter espaço pro novo. Eu não faço a pessoa se desfazer de nada que seja importante pra ela”, explicou a organizadora.

Gabriela revelou que o que mais tem dificuldade de desapegar são seus livros. “Eu leio de novo! Desde que a gente começou esse programa, estou trazendo Micaela pra minha vida, então agora eu tenho um núcleo de livros que eu não desapego”, brincou.

Micaela acha que a pandemia está conectada com esse apego todo. “Trouxe uma relação diferente da gente com a casa. Deu possibilidade de a gente vivenciar a casa de um outro lugar. E, por outro lado, a relação com o consumo. O que a gente tá vivendo nesse programa é um pouco resultado disso: o quanto que a vida ficou em suspense, estagnada, o quanto se acumulou”, refletiu.

Após ser pressionada pelas colegas a admitir o que é mais difícil para ela se desapegar, Góes respondeu: “Papéis!”.

Sabrina Sato conta como é estar atuando em um formato de reality-show diferente de qualquer outro que já comandou:

“Eu precisei também me desapegar de tudo que eu já tinha feito pra mostrar uma nova versão minha. Eu também passei por esse processo. É importante me desapegar de marcas de personagens e de vícios para poder começar o novo programa. E está sendo muito prazeroso porque é só desapegando que você vai se abrindo pro novo e descobrindo coisas novas que você também sabe fazer. Eu tô me divertindo muito, eu tô aprendendo, eu tô me empenhando bastante”, afirmou a esposa de Duda Nagle (38).

Bastidores: Sabrina Sato, Micaela Góes e Gabriela de Matos contam qual foi o momento mais emocionante e o mais difícil que viveram durante as gravações

“As entregas são muito emocionantes”, começou a organizer. “Porque a gente vê o impacto da pessoa. A gente fica emocionada com a emoção deles em receber”. “A maior dificuldade foi encontrar, dentro do nosso tempo apertado, um espaço pra fazer verdadeiramente esse desapego, que é a etapa do galpão”, acrescentou.

A arquiteta concordou com ela: “A entrega é muito emocionante, não tem como. A gente se segura ali porque a gente entende que realmente não foi um processo fácil. Teve todo o desenvolvimento do desapego, então, quando eles chegam e veem a casa e conseguem identificar nos objetos as referências que eles tinham apego, que ainda estão ali, é muito legal. Agora, o desafio pra mim, é tentar captar, no meio daquela bagunça/ da desorganização, o que pode ser reutilizado, o que vai funcionar nessa nova decoração e como. É tentar enxergar o resultado logo na etapa inicial”, falou.

A ex-participante do BBB 3 levou em conta a equipe toda do programa ao responder à pergunta. “O maior desafio é pra toda produção do GNT porque é muita gente envolvida. É um programa muito grande, é um reality-show de transformação de vida. É um desafio constante e cada família é uma história, então cada uma é um desafio diferente. Quando você entra na casa dessas pessoas, muitas têm vergonha de mostrar a bagunça”, contou.

“É engraçado que a gente percebe como, nós mulheres, acabamos nos sentimos culpadas pela bagunça que não é nossa. É como se só a gente fosse dona da casa. A gente se sente o tempo inteiro culpada pela bagunça da casa inteira, como se a responsabilidade fosse só da mulher. Então, a gente procura sempre também tentar tirar a culpa dessa mulher e falar que todo mundo ali tem responsabilidades e faz bagunça. É muita emoção mesmo, não tem como segurar. Você vê a mudança acontecendo ali”, refletiu em seguida.

Vale ressaltar que Desapegue Se For Capaz vai passar todas às sextas-feiras, às 21h45 no GNT e, a partir do dia 07 de maio, estará disponível no Globoplay.

Confira o trote que o GNT organizou para dar as boas-vindas para Sabrina Sato ao time do Desapegue Se For Capaz: