Padre Fábio de Melo faz desabafo sobre depressão: ''Pior momento da minha vida''

O sacerdote refletiu sobre a condição em publicação nas redes sociais

CARAS Digital Publicado sexta 27 julho, 2018

O sacerdote refletiu sobre a condição em publicação nas redes sociais
Padre Fábio de Melo - Globo/Isabella Pinheiro

Fábio de Melo relembrou um dos momentos mais difíceis de sua trajetória ao fazer publicação conscientizadora nesta sexta-feira, 27.

Em sua conta no Instagram, o padre compartilhou uma reflexão sobre como a depressão é minimizada pela sociedade. "Se outras doenças fossem tratadas como a depressão", diz a sessão de quadrinhos publicada por ele, que ironiza o impacto da condição na vida das pessoas.

"Há um ano eu enfrentei crise do pânico e um quadro depressivo. Foi o pior momento da minha vida. Aprendi muito com tudo o que vivi", desabafou ele. "Tristeza não é doença, mas quando se estende no tempo, pode ser. É preciso estar atento à duração dela em nós. Há muita ignorância no trato com pessoas depressivas. É comum escutar que é frescura, exagero, falta do que fazer. Quando de fato se trata de um quadro depressivo, não, não é. Só quem sofre sabe", pontuou Fábio.

Os seguidores do sacerdote apoiaram a sua mensagem. "Não é fácil pra quem sente! É algo que não se discute, e sim se cuida!", opinou uma admiradora. "Falta colocar-se no lugar do outro", observou outro. "Perfeito! Parabéns pela iniciativa, padre Fábio!", agradeceu um usuário das redes.

Em junho, o padre foi entrevistado pela apresentadora Eliana e revelou detalhes de quando sofreu com a síndrome do pânico. Ele falou da fase em que tinha que ajudar as pessoas, mesmo ele precisando de ajuda da mesma forma. "Eu acho que Deus nos coloca reservas. Então quando você acha que esgotou tudo o que tinha, você vai lá e descobre que ainda tem um poço a ser buscado. Deus é muito generoso comigo”, expôs Fábio, que não se considera totalmente curado da condição. "Eu me sinto administrando o limite. E como se eu soubesse que eu tenho um trilho estreito para andar. Não me sinto curado mesmo porque as vezes eu tenho manifestações do pânico.", afirmou.

Veja:

 

Se você tem vontade ou necessidade de conversar com alguém, ligue gratuitamente para o CVV no número 188 ou entre no site www.cvv.org.br via chat, Skype e e-mail. 

Último acesso: 15 Jan 2022 - 19:32:06 (304788).

Leia também

TV CARAS