Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

No ar com Império, Juliana Boller fala de relacionamento: "não tem como julgar o amor"

A atriz confessou ser vaidosa e revelou que pretende ter filhos, mas precisa amadurecer mais para isso

CARAS Digital Publicado em 23/07/2014, às 10h32 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Juliana Boller e namorado - Cadu Pilotto
Juliana Boller e namorado - Cadu Pilotto

Encantada com o pôr do sol na Ilha de CARAS, Juliana Boller (27) deixou fluir seu romantismo ao lado do designer Rafael Meggetto (32), com quem namora há um ano e cinco meses. “Acredito em encontros, destino, sou muito romântica. Continuo completamente apaixonada, como no início da relação”, diz ela, que voltou às novelas em Império e em 2013 se formou em Artes Cênicas. A atriz admite que até hoje gosta de lembrar detalhes do início. Os dois tinham envolvimento profissional já que Rafael fazia trabalhos para a produtora Coletivo Consciente, da qual ela é sócia e implementa projetos em várias áreas artísticas. “Levou quase um ano até rolar o namoro”, acrescenta Juliana.

– Como a amizade se transformou em amor?

Rafael – Eu corri atrás. O encontro foi bem intenso, não esperávamos. Essa intensidade permanece. Tenho a impressão de que a conheço bem antes de realmente conhecê-la, de que ela não é uma pessoa nova em minha vida, tamanha a intimidade que houve desde o primeiro momento.
Juliana – Me encantou nele a capacidade de ser feliz com pequenas coisas. Isso contagia, atrai, ensina. Somos dois workaholics, isso também me despertou.
Rafael – Ju é encantadora, simpática, tem uma beleza incontestável. Me atrai também a organização no trabalho, sou meio caótico. Essa diferença é legal, me ensina a organizar o meu caos.

– Já planejam casar?

Juliana – Tenho essa visão romântica do feminino, acho que a mulher realmente nasceu para ser matriarca, comandar uma família grande. Mas tudo deve acontecer gradativamente.

– E o relógio da maternidade?

Juliana – Por incrível que pareça, desde a infância sou completamente apaixonada por criança, brincava com as mais novas, gosto de cuidar das pessoas. A gente se planeja minimamente. Criar um filho não é fácil nem barato. E preciso amadurecer um pouco mais. Meu relógio está ali existente, mas ainda não despertou.
Rafael – Também adoro criança, quero ter uns cinco filhos.

– Juliana, você é vaidosa?

– Às vezes, acho que sou moleca demais. Até me pergunto se nasci mesmo para ser atriz. É muita exposição da beleza e não tenho paciência para cuidados, do tipo ir ao salão fazer a unha. Eu mesma faço. Ficar imóvel por mais de 30 minutos é quase a morte para mim. Mas disponibilizo tempo para malhar, coisas voltadas para a saúde e não a estética em si.

– E o que você faz?

Juliana – Pratico muay thai, fazemos juntos. Também gosto muito de correr.

– Em Império, você faz a filha do personagem de José Mayer, que terá um caso com outro homem. Como vê a questão?

Juliana – Você não tem como julgar o amor, não tem explicação. O importante é as pessoas ficarem confortáveis e felizes independentemente da opção sexual delas.