Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Giselle Batista conta o que mudou em sua rotina após alta da terapia

Após dois anos de terapia, ela conta que conseguiu se tornar uma pessoa mais tranquila

CARAS Publicado em 26/03/2014, às 12h36 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Giselle Batista - Selmy Yassuda/Artemisia Fot.E Com; Beleza: Duh
Giselle Batista - Selmy Yassuda/Artemisia Fot.E Com; Beleza: Duh

Depois de dois anos de terapia, a atriz Giselle Batista (27) recentemente se deu alta. Ela conta que conseguiu resolver as questões que mais traziam aflição, como a instabilidade na carreira. Com isso, tornou-se uma pessoa mais zen diante dos desafios que a vida apresenta. “Era um sofrimento administrar os altos e baixos dos meus 12 anos de profissão. Aprendi a lidar com isso. Caso contrário, teria que buscar outra coisa para fazer”, desabafa ela, na Ilha de CARAS, após sucesso na série As Canalhas, do GNT. A atriz, que já brilhou em novelas como Cobras & Lagartos (2006) e viveu seu melhor papel em Cheias de Charme (2012), ensaia agora a peça Relações Aparentes, com estreia em abril, no Rio. A plenitude de Giselle na atual fase se reflete no seu bemestar físico. “O emocional pode levantar ou derrubar uma pessoa”, constata ela, que, apesar de manter há anos a mesma medida, 50kg em 1,69m, sente-se mais bonita hoje. “Estou satisfeita com o meu corpo, mais agora do que quando era nova. Me sinto muito bem”, ressalta.

– Como define o seu atual momento?

– Contente, em paz comigo, com as escolhas que fiz nos últimos tempos. A família também está bem. Está tudo certo.

– Está namorando?

– Comecei um relacionamento, mas ainda é cedo para falar disso.

– Você tornou-se mais racional com a terapia?

– Como profissional, sim, para não sofrer. A idade também me trouxe calma. Mas não deixei de ser uma manteiga derretida na vida pessoal. Sou bastante carinhosa.

– Diante do que contou, já passou por dificuldades financeiras?

– Se falar que nunca passei perrengue, é mentira. Em certas épocas, não há trabalho mesmo. Porém, com o tempo, aprendi a guardar dinheiro e isso também ajuda a manter a tranquilidade.

– É boa administradora?

– Sou. Brinco que o meu grande talento são as exatas. (risos)

– Teria outra profissão?

– Tem tantas coisas na vida que me interessam... No entanto, prefiro vinte milhões de vezes o que faço. Por isso, não tenho tempo para outras coisas.

– Mas se não fosse atriz, em que gostaria de trabalhar?

– Jardinagem, acho lindo, e culinária. Cozinho superbem. Tenho feito menos coisas na cozinha porque desanima preparar algo só para mim. O meu irmão, Bruno, e a minha irmã gêmea, a atriz Michelle, não moram mais comigo no Rio.