Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
TV / Luto

Mulher de Asa Branca fala pela primeira vez sobre morte do locutor: ''Acabou o sofrimento dele''

12 anos com Asa Branca, Sandra desabafa sobre partida do locutor

CARAS Digital Publicado em 04/02/2020, às 18h10 - Atualizado às 18h15

Mulher de Asa Branca fala pela primeira vez sobre morte - Reprodução/Instagram
Mulher de Asa Branca fala pela primeira vez sobre morte - Reprodução/Instagram

A mulher de Asa Branca falou pela primeira vez após a confirmação da morte do locutor.

Em entrevista para o programa A Tarde É Sua, da RedeTv!, Sandra dos Santos fez um desabafo emocionante. Ela, que estava há 12 anos com Asa Branca, relembrou que esteve todo o tempo ao lado do artista, que faleceu após travar uma batalha contra um câncer na mandíbula desde 2013.

"Estive com ele das 6 da manhã de ontem até as 11 de hoje, quando o médico pediu que fosse em casa para descansar. Fui para casa, comi e já recebi a ligação pedindo para eu voltar para o hospital. Quando fui para casa já sabia que ele estava indo embora, a saturação e a pressão estavam muito baixas. Quando pegava na mãozinha dele, ele não me respondia mais, não dava mais sinal de vida", falou chorando.

"Estou sem palavras. A única coisa que me conforta é saber que acabou o sofrimento dele. Porque tenho certeza de que ele foi para um lugar bonito. Ele foi um herói, lutou desde 2013 [contra o câncer]. O Asa disse que tatuaria uma Nossa Senhora Aparecida quando saísse do hospital e se vencesse o câncer tatuaria Jesus Cristo. Mas não deu tempo, ficou no coração. O Asa me ensinou muito, aprendi muito com ele e sou muito agradecida a Deus por ter me dado a chance de cuidar e de conviver com ele. Isso para mim foi um grande aprendizado. Ele vai estar sempre no meu coração para o resto da vida. Tenho certeza de que ainda vou encontrá-lo, onde ele estiver", desabafou.

Sandra ainda não decidiu aonde será o velório: "Estamos aguardando para pegar o atestado de óbito, eu e meu genro. Já acionei a funerária e só estou aguardando para definir o velório, mas o sepultamento será em Turiúba, cidade onde ele nasceu".

Além da luta contra o câncer de boca, Asa Branca também era portador do vírus HIV, diagnosticado em 2007.

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!