Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

A união de Mick Jagger, Lucas e Luciana Gimenez

No Rio, astro curte o caçula e mostra intimidade com família de sua ex

CARAS Publicado em 24/02/2016, às 10h54 - Atualizado às 11h01

A chegada com a mãe no Rio, no Santos Dumont. - REGINALDO TEIXEIRA E ROBERTO FILHO/BRAZIL NEWS
A chegada com a mãe no Rio, no Santos Dumont. - REGINALDO TEIXEIRA E ROBERTO FILHO/BRAZIL NEWS

No Brasil com a banda Rolling Stones para a turnê chamada Olé, o vocalista britânico Mick Jagger (72) sentiu-se em casa no Rio de Janeiro, primeira cidade onde se apresentou no País, no último sábado, dia 20.

Provando ter uma ótima relação com Luciana Gimenez (46), mãe do seu caçula, Lucas (16), o ídolo do rock recebeu o carinho dos parentes da ex. “Nossas famílias têm uma relação amistosa e muito light. As pessoas acham que você não pode ser amiga de ex, principalmente quando ele é famoso, mas não existe isso. Precisa haver uma relação saudável. Afinal, somos todos normais”, afirma, com exclusividade para CARAS, a apresentadora do Luciana By Night, da RedeTV!, casada há 10 anos com Marcelo de Carvalho (54), sócio e VP da emissora. “Marcelo também adora os Stones. Os filhos do meu marido, por exemplo, já passaram as férias na casa do Mick, e sou amiga da ex-mulher do Marcelo. Esse tipo de relação é importante, principalmente, para as crianças”, acrescentou ela, citando os enteados, Manuela (16) e os gêmeos Marco e Marcela (14).

+ Luciana Gimenez leva Mick Jagger na escola do filho

Moradora de São Paulo, ela voou com o primogênito para o Rio, onde ele encontrou com o pai. Os três saíram para jantar na noite anterior ao show em exclusivo restaurante, em Ipanema. “Lucas é bem discreto, não liga para a fama dos pais. Fui presenteada com um anjo que caiu do céu. É uma criança extremamente gentil, educada, um lorde. É muito simples e nada materialista. Sempre que pergunto o que quer ganhar de aniversário, diz: ‘Não sei mãe, não precisa.’ Não faz questão de acumular nada”, ressaltou ela, mãe ainda de Lorenzo Gabriel (5), da feliz união com Marcelo.

Cada vez mais parecidos fisicamente, pai e filho também demonstram forte cumplicidade, mesmo morando em países diferentes. “Digo que filho é filho de mãe e pai. Então, há um pouco de cada um. Lucas tem sensibilidade e, se um dia quiser seguir a carreira artística, não tem problema, vou apoiá- lo em tudo o que o fizer feliz”, afirmou a apresentadora, feliz em ter Mick sempre perto de Lucas. “Amo cuidar dos meus filhos. Estar sempre com eles e apoiá-los”, já disse o vocalista dos Stones, pai ainda de Karis (45), Jade (44), Elizabeth (32), James (30), Georgia (24) e Gabriel (19), de uniões anteriores. Prova de seu amor por Lucas: no mesmo dia em que chegou a SP, ele foi à escola do garoto, inaugurar a sala de música da instituição. Empolgada com a superprodução no Maracanã, a família de Lu também esteve com o astro antes do show.

Simpático e à vontade entre o clã da ex, Mick conversou com os atores Marco Antônio Gimenez (34) e Vera Gimenez (67), irmão e mãe da estrela, e fez questão de tirar fotos com eles. “Mamãe sempre bem acompanhada”, escreveu Lu em rede social, referindo-se ao registro de Vera com o ídolo. Mick e Luciana, à época top de renome internacional, conheceram-se em festa na mansão de Olavo Monteiro de Carvalho (73), no Rio, na segunda turnê dos britânicos no Brasil, em 1998. A primeira foi em 1995. Desta vez, Mick ganhou recepção de Olavo na mesma casa. Por causa do filho brasileiro, Mick já fala português com mais fluência — ele usou o idioma durante todo o show ao falar com os fãs. Antes de Honky Tonk Women, ainda arriscou um “Tá Favorável”, parte do título de Tá Tranquilo, Tá Favorável, funk de MC Bin Laden (22), hit deste verão. ]

Na sexta, a caminho do jantar com os pais, Lucas fazia no carro os gestos da coreografia da música, dando pista de quem ensinara ao ícone do rock a divertida novidade funkeira. Durante o ensaio do show, Mick mostrou entusiasmo com a apresentação no País do herdeiro e escreveu em rede social: “Está lindo, está quente, é o Maracanã!” Ao lado de Keith Richards (72), Ron Wood (68) e Charlie Watts (74), formação existente desde 1974, Mick emocionou mais de 60000 pessoas. Formada em 1962, a banda tocou clássicos como Satisfaction e Start me Up, repetório que será apresentado em SP nesta quarta, 24, e sábado, 27, e em Porto Alegre, dia 2 de março. “Adoramos cantar na América Latina e estamos animados para visitar algumas cidades pela primeira vez. O público está entre os melhores do mundo, traz uma energia muito boa”, elogiou Mick, que há 10 anos não se apresentava no País.

O último show foi na Praia de Copacabana, quando nada menos que um milhão de pessoas os aplaudiu. Fã de fotografia, Lucas registrava os bastidores. “Ele estava tranquilo; como é filho, para ele acaba sendo algo natural, não teve ansiedade. Curtiu muito, fez várias imagens. Tem um olhar apurado para a fotografia”, ressaltou, orgulhosa, Lu, que se divertiu na noite, assim como a mãe e o irmão. “Eles aproveitaram bastante, todo mundo gosta de rock na família”, acrescentou, cogitando rever o show paulistano. “Talvez a gente repita a dose. Lucas quer levar uns amigos”, contou. Tão empolgada quanto a filha, Vera provou ser fã de Mick. “Foi maravilhoso, emocionante. Ele é um gênio”, enalteceu a atriz.