tv CASAL PERFEITO

Mel Fronckowiak faz declaração de amor para Rodrigo Santoro e relembra início do relacionamento

Rodrigo Santoro completa 45 anos de idade neste sábado, 22, e recebe linda homenagem da esposa, Mel Fronckowiak

CARAS Digital Publicado sábado 22 agosto, 2020

Rodrigo Santoro completa 45 anos de idade neste sábado, 22, e recebe linda homenagem da esposa, Mel Fronckowiak
Mel Fronckowiak faz declaração de amor para Rodrigo Santoro e relembra início do relacionamento - Instagram

Neste sábado, 22, Rodrigo Santoro completa 45 anos de idade e recebeu uma emocionante homenagem da esposa, Mel Fronckowiak.

A atriz compartilhou um clique grudadinha no marido, declarou todo seu amor por e ele relembrou a história de amor dos dois.

"Quando eu te conheci eu ainda não sabia exatamente o que era o amor. Esse tipo de amor, que a gente não decide sentir, mas depois que sente, decide com toda a nossa força, manter. A gente foi se enamorando vagarosamente, deu tempo de criar raizes profundas pela terra de nós dois. O rio sempre lubrificando nossas curvas, nos convidando a fluir. Quando vimos já estávamos. Suspensos. Dizendo “eu te amo” enquanto estouravam os fogos no céu. Era ano novo. Ano novo para o nosso amor. Vida nova para a gente", relembrou.

"Há 8 fogos no céu eu te celebro. E tenho aprendido a amar você na sua completude. Suas qualidades, seus defeitos, minhas qualidades e defeitos refletidos em você. Hoje, mais do que nunca, nossas mãos dadas se entrelaçam. Quase que não dá mais pra saber onde acaba a mão de quem. Mas elas seguem lá, separadas, misturadas, comprometidas em ser o apoio um do outro, o aplauso, a mão que seca a lágrima pra tentar tirar a dor, a mão que evita o tombo ou que ajuda a levantar do chão.", declarou.

"Que os anos se multipliquem mais e mais. E que a gente continue se devorando, no sentido mais profundo da palavra, porque o amor é a fome mais latente de todas. Te amo tanto", finalizou.

Confira abaixo:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Quando eu te conheci eu ainda não sabia exatamente o que era o amor. Esse tipo de amor, que a gente não decide sentir, mas depois que sente, decide com toda a nossa força, manter. A gente foi se enamorando vagarosamente, deu tempo de criar raizes profundas pela terra de nós dois. O rio sempre lubrificando nossas curvas, nos convidando a fluir. Quando vimos já estávamos. Suspensos. Dizendo “eu te amo” enquanto estouravam os fogos no céu. Era ano novo. Ano novo para o nosso amor. Vida nova para a gente. Há 8 fogos no céu eu te celebro. E tenho aprendido a amar você na sua completude. Suas qualidades, seus defeitos, minhas qualidades e defeitos refletidos em você. Hoje, mais do que nunca, nossas mãos dadas se entrelaçam. Quase que não dá mais pra saber onde acaba a mão de quem. Mas elas seguem lá, separadas, misturadas, comprometidas em ser o apoio um do outro, o aplauso, a mão que seca a lágrima pra tentar tirar a dor, a mão que evita o tombo ou que ajuda a levantar do chão. Que os anos se multipliquem mais e mais. E que a gente continue se devorando, no sentido mais profundo da palavra, porque o amor é a fome mais latente de todas. Te amo tanto

Uma publicação compartilhada por Mel Fronckowiak (@melfronck) em

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Último acesso: 02 Mar 2021 - 05:42:27 (361117).

Leia também

TV CARAS