Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Maria Cândida diz que Ana Moser deveria ter sido demitida do Aprendiz Celebridades

Em entrevista à CARAS Digital, Maria Cândida diz que Roberto Justus deveria ter demitido Ana Moser e rebateu as críticas de Cacá Rosset: "Ou não prestou atenção ou quis um bode expiatório"

CARAS Digital Publicado em 09/05/2014, às 14h13 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Maria Cândida - Divulgação
Maria Cândida - Divulgação

Eliminada no episódio desta quinta-feira, 8, do Aprendiz Celebridades, Maria Cândida falou com exclusividade à CARAS Digital sobre sua participação no programa da Record. Franca e direta, a jornalista disse não ter se arrependido de ter participado do reality show, mas considerou injusta sua eliminação.

"Fui um bode expiatório, a Ana não foi a líder que deveria ter sido. Se eu fosse o Roberto Justus teria demitido a Ana Moser, mas acontece que eu não sou, não é?", comentou, acrescentando, no entanto, que não guarda mágoas. "Isso é coisa do jogo", completou.

Leia abaixo os melhores trechos da entrevista:

- Por que aceitou o desafio de participar do Aprendiz Celebridades?

Eu aceitei porque achei que era uma oportunidade de reestabelecer contato com a Record, participando de um programa mais intelectualizado, que seria parecido com o que eu gosto. Sempre fui muito fã da emissora.

- Qual é o balanço que você faz de sua participação?

O saldo é positivo. Eu aprendi bastante, mas infelizmente não deu pra eu ficar. Aprendi um pouco a suportar a pressão de ficar longe da família, sobre o jogo, o mundo dos negócios, ouvi muitas coisas do Roberto, que é um empresário fantástico.

- Você chegou a dizer que sua eliminação era culpa da Ana Moser. Ainda pensa assim ou foi algo dito no calor da emoção?

Sim, acredito. Depois que saí do programa, eu e a Ana trocamos cartas, falamos sobre isso. Reality show é assim mesmo, a gente acaba se magoando. Mas a minha visão do programa é que minha eliminação foi injusta, eu fui um bode expiatório, a Ana não foi a líder que deveria ter sido. Se eu  fosse o Roberto, teria demitido a Ana Moser, mas eu não sou, não é? Mas isso é coisa do jogo, é um jogo.

- Por que chorou tanto ao deixar o programa?

Olha, eu tive dois momentos de muita emoção: quando saiu o resultado da prova, que eu soube que quem vencesse teria a opção de encontrar a família, e quando ele me demitiu, porque eu sou uma pessoa pura emoção, eu dou risada e choro com a mesma intensidade. No primeiro caso, eu desabei de saudade da família, de casa, da minha filha, que tem 8 anos e depende muito de mim. Sou uma super mãe e ficar longe dela foi meu maior desafio. No segundo, foi o fato de ir embora somado a ele ter dito que eu era uma das favoritas ao prêmio, é sempre emocionante ouvir isso, já que o Roberto Justus é o cara né?

- Ficou chateada de o Cacá Rosset ter dito que você era "muito apagada"?

Achei que não tem nada a ver o que ele disse. Acredito que ele só viu algumas imagens, ou não prestou atenção em mim. Na verdade, o Cacá foi até o local da prova, mas não deve ter prestado atenção, porque eu trabalhei muito. Então ou ele não reparou ou quis pegar um bode expiatório. Eu não concordo com essas críticas dele.

- Você disse também que algumas pessoas são diferentes nos bastidores do que são nas gravações...

Sim, existem algumas poucas pessoas que ficam mostrando uma energia, que são super para cima, e quando a câmera desliga, a gente vê que na verdade elas são é muito grosseiras, mas eu não quero falar em nomes.

- Procede a informação de que você teria ficado incomodada com a agenda de contatos da Beth Szafir, o que teria facilitado a venda dos produtos na prova?

Sim, mas me incomodou como grupo, sabe? A nossa agenda de contatos não é como a dela. Eu até falei isso no programa, ela tem amigos de alto poder aquisitivo, sai muito beneficiada. Mas está tudo bem entre a gente.

- De maneira geral, se arrependeu de ter participado?

Não me arrependi.  O Justus é um empresário fantástico, aprendi sobre postura e muitas outras coisas. Além disso, a gente está em uma época em que o reality show mudou a televisão, então se eu não tivesse participado desse movimento é como se não tivesse participado de uma parte da historia. Além disso, senti na carne o que é ficar longe da família, sou uma pessoa muita agitada, foi um aprendizado.