Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / Preconceito

Mãe de apresentador do Jornal Nacional sai em defesa do filho após ataques homofóbicos

Mãe de Matheus Ribeiro rebate internauta que fez comentário preconceituoso sobre o filho

CARAS Digital Publicado em 12/11/2019, às 18h59

Mãe de apresentador do Jornal Nacional defende o filho - Reprodução/Instagram
Mãe de apresentador do Jornal Nacional defende o filho - Reprodução/Instagram

Matheus Ribeiro foi o primeiro gay assumido a estar à frente da bancada do Jornal Nacional.

O goiano participou do rodízio especial em comemoração aos 50 anos do noticiário e comandou o jornal no último sábado, dia 9, ao lado de Larissa Pereira, representando a Paraíba.

Após assumir sua sexualidade o jornalista se viu na mídia e acabou recebendo algumas críticas. Sua mãe, Kátia Cilene Araújo rebateu um comentário preconceituoso contra o filho.

Um internauta questionou se ela se importava do filho ser homossexual. "Você não liga de ele ser gay? Você é evangélica?”, e foi rebatida por Kátia:

“Olha, eu aceitei sua amizade aqui e nunca perguntei se você é ou deixa de ser alguma coisa. Acha mesmo que eu me sentiria ofendida com a sexualidade do meu filho, diante de todo o orgulho que ele sempre me deu?”.

A mãe de Matheus seguiu defendendo o filho. "As nossas relações com Deus são pessoais, cada um tem a sua. Portanto, eu posso orar pelos meus filhos e pedir as benções de Deus na vida deles, mas não posso julgá-los, muito menos condená-los. Meus filhos são homens de bem, honestos, trabalhadores, nunca prejudicaram ninguém, portanto, a sexualidade deles é íntima, e não me sinto no direito de apontar o dedo e ser preconceituosa e cruel”, finalizou.

Ao ver a repercussão da resposta da mãe, o apresentador fez questão de agradecê-la. “Eu nem tinha visto/ficado sabendo disso. Minha mãe, sempre protetora, filtra o que me diz. Mas é impossível não se emocionar ao ler o que ela escreveu. Te amo, mãe!”.