Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / Exclusivo

Leticia Birkheuer fala de convites para voltar à TV: "Por enquanto, não teve nada que me encantasse"

Atriz ainda se lança como produtora e festeja maturidade aos 40 anos

Roberta Escansette Publicado em 19/09/2018, às 13h12 - Atualizado em 20/09/2018, às 10h36

Leticia Birkheuer visita Nova Jerusalém, em Pernambuco - Marcos Salles
Leticia Birkheuer visita Nova Jerusalém, em Pernambuco - Marcos Salles

A atriz Leticia Birkheuer não imaginava que a chegada dos 40 anos, em abril, marcaria uma fase de descobertas. “Fico menos ansiosa com as coisas”, diz a atriz, em viagem à cidade-teatro de Nova Jerusalém, em Pernambuco. Nesse processo de autoconhecimento, a ex-modelo também tornou- se mais exigente quanto às escolhas afetivas. “Acho que vamos ficando mais velhos, maduros, e começamos a analisar melhor as coisas. Presto mais atenção nas pessoas. Não me apaixono tão facilmente como adolescente”, constata.

Solteira, Leticia segue tranquila equilibrando a rotina com o filho, João Guilherme, da relação de três anos com o empresário Alexandre Furmanovich, e o teatro. Nos últimos tempos, são essas suas grandes paixões e que, a cada dia, a realizam mais. “Estou bem feliz”, resume ela, que resolveu se aventurar como produtora teatral com o espetáculo Mercado Amoroso, atualmente em turnê pelo país, e Senhora dos Afogados, com estreia prevista para outubro, no Rio.

– A ligação mais intensa com os palcos também lhe trouxe Maria, mãe de Jesus, nessa cidade- teatro. Era um desejo? 

– Ela é um grande personagem que eu fiz na Paixão de Cristo, em 2017. Não foi só um trabalho, mas algo espiritual que faltava. Como sou católica, me senti muito bem aqui. Sempre foi um sonho meu e consegui realizar.

– Seu último projeto na TV foi Malhação: Seu Lugar no Mundo, em 2015. Sente saudade das novelas?

– Sinto. Mas como estou trabalhando muito no teatro... Se tiver um convite bacana para voltar para a televisão, vou analisar, sem dúvida. Por enquanto, não teve nada que me encantasse.

– Com isso, acaba ficando mais com o seu filho, não?

– Como só me apresento sexta, sábado e domingo, durante a semana consigo me dedicar mais ao João. Fazer a programação dele. Levá-lo à natação, ao tênis, à aula de teatro que o coloquei agora... Estou tendo mais tempo para realizar outras coisas minhas. Escrever meu roteiro, Stella, para o cinema, por exemplo. A ideia original é minha, o argumento é meu e o roteiro é da Meg Santos e do Arménio Dias Filho. Às vezes, quando estamos fazendo televisão, fica um pouco mais difícil.

– Seu filho já tem noção de que a mãe é famosa?

– Ele conta tudo na escola. Outro dia mostrou que eu tinha saído na revista e que a mãe dele é atriz. João gosta. Às vezes, um fã pede para tirar foto e ele se mete junto. [Risos]

– Sonhou tanto com a maternidade, por que só um filho?

– Fiquei afastada do trabalho até o João ter mais ou menos 1 ano e 3 meses. Me dediquei a ele. Não fecho as portas para ter outra criança, não. Mas, como no momento estou solteira, nem penso nisso. Ao mesmo tempo, estou realizando várias coisas na minha carreira. E agora não seria um momento de parar para ter outro neném.

– Está separada há cinco anos. Não quis casar novamente?

– Não encontrei ninguém com quem tivesse vontade de casar, viu?! [Risos] Pelo menos por enquanto...

– E estar solteira é uma questão para você?

– Não estou namorando porque não encontrei ninguém que tivesse vontade de namorar, de passar tempo junto, de dividir a minha vida.

– Como está a relação com o seu ex-marido, Alexandre?

– A gente se ajuda, se dá bem. Um tenta auxiliar o outro. Como os dois trabalham muito, tentamos facilitar a vida para que ele consiga ver o João. Às vezes, trocamos o final de semana quando um dos dois não pode... Está tudo andando bem.

– Você trabalha com a imagem e é ex-modelo. Acaba sendo mais vaidosa?

– Sou em uma medida boa. Nada exagerada. Gosto de sair sem maquiagem. Vou à dermatologista duas vezes por ano, só. Com o corpo, cuido mais um pouco. O metabolismo não é o mesmo. Quando você vive disso, como eu, que trabalhei com moda muito tempo, temos que ficar o tempo todo maquiadas e se arrumando... E, na folga, sem um evento ou um compromisso, eu prefiro ficar mais relax.

– O que falta para se sentir completa?

– Tenho vários projetos que eu quero realizar no meu trabalho. Mas não sei o que faltaria para me completar.