Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
TV / Abriu o jogo

Leo Dias relembra polêmicas: ''Eu já fui muito odiado e hoje sei que não sou''

Em Live, o jornalista falou sobre a quarentena, seu trabalho nesse período de isolamento, o vício nas drogas e seus desafetos

CARAS Digital Publicado em 17/07/2020, às 18h47 - Atualizado às 19h52

Leo Dias fala sobre já ter sido muito odiado - Reprodução/Divulgação
Leo Dias fala sobre já ter sido muito odiado - Reprodução/Divulgação

Leo Diasparticipou de uma live nas redes sociais de CARAS nesta sexta-feira, 17, e falou sobre sua quarentena, o trabalho durante o isolamento, as polêmicas que já se envolveu e sobre já ter sido bastante odiado. 

Atualmente o jornalista, que tem 45 anos, está passando a quarentena em Muro Alto, em Pernambuco, mas mesmo longe do Rio de Janeiro ele segue trabalhando normalmente e ressaltou que a pandemia do novo coronavírus veio para fazer com que muitas profissões se reinventasse. 

"Hoje o mundo mudou, as entrevistas são assim. É tudo uma questão de costume. Pra buscar informação, minha principal fonte é o Instagram. O que eu recebo de notícia do Instagram", contou Leo, que ainda revelou que recentemente descobriu que uma famosa está grávida, só que ainda não pode revelar já que ela pediu para aguardar os 3 meses. 

"A pandemia fez a gente entender que muitas coisas podem ser feitas pela internet", ressaltou, explicando que mesmo em Recife ele consegue marcar reuniões com os redatores para discutirem as pautas do dia. 

Leo também falou sobre sua luta contra o vício e afirmou que a sua luta e superação são diárias. "Eu olho para mim hoje e tenho orgulho do que eu vejo, eu olho no espelho e tenho orgulho", afirmou, e ainda motivou pessoas que estão na mesma situação que ele já esteve. "As pessoas que passam por esse momento precisam olhar paras fotos 'olha como você era, olha como você está'", garante ele, lembrando que sabe que hoje ele precisa ser espelho e mostrar que está melhor. 

Passando a quarentena no interior, o jornalista pretende voltar para o seu apartamento. "Eu vou voltar a morar no Rio de Janeiro, óbvio. [...] Eu preciso estar bem, e para estar bem eu preciso estar forte para passar em lugares, estar perto de lugares que me fazem mal."

Ele também explicou a decisão de expor sua dependência para os seus fãs. "Eu trabalho com a verdade, se a pessoa não confiar em mim, eu perco tudo. Se eu escondo um fato sobre a minha vida, como eu posso apontar os outro?", lembrou, citando que o vício era um ponto fraco, já que muitas pessoas usavam isso para atacá-lo. "Aquilo foi uma espécie de telhado de vidro, era meu ponto fraco. Hoje em dia quer me chamar do que for, eu sei disso. [...] Não tenho rabo preso com nada mais."

Leo ainda se mostrou surpreso ao receber apoio de muitas pessoas após expor sua dependência. "Eu me surpreendi, eu me via diante de milhares de pessoas que rezavam por mim e o que eu recebi de mensagem. Senhorinhas que assistiam meu programa a tarde, que me viam como neto", contou. 

O jornalista ainda afirmou que hoje em dia acredita não ser mais odiado como era antes. "Eu já fui muito odiado. Hoje, não. Hoje eu sei que não sou. Eu acho que o ódio é normal dos fãs, quando a gente [publica] uma matéria. Eu sei que o trabalho que eu faço não é um trabalho pra ser amado. Eu não sou artista, sou jornalista. Se a pessoa quer ser celebridade e é celebridade, contente a estar presente com esse tipo de imprensa, que está presente em todo o mundo. Hoje em dia eu sou bem menos ácido. Quer falar mal, amor? Fala! Só não esquece de falar meu nome. Não esquece de clicar", brincou. 

Divido a sua forma de fazer jornalismo, muitas pessoas acabam não gostando, mas ele garante que ignora os desafetos. "Meu maior desafeto? Eu não tenho. Que mentira a minha. O desafeto? Eu coloco em uma gavetinha que eu tento cada vez mais fazer o uso, ignorar. Os meus desafetos eu ignoro. Hoje em dia talvez uma ou duas pessoas que eu não publico, mas nem vale a pena falar delas."

Leo também falou sobre os arrependimentos do passado. "Eu me arrependo de muita coisa, me arrependo de ser muito intenso. Me arrependo de mergulhar de cabeça em piscina vazia. De chamar pra mim coisas que não são minhas, defender pessoas que não mereciam. [...] Me arrependo de ser coração. Hoje eu separo o Leo Dias do Leonardo Antônio", ressalta. 

Para finalizar o jornalista contou que pretende voltar para a televisão, no entanto, ele pretende trabalhar com algo que não tenha tanta exigência quando um programa diário, como era o Fofocalizando, do SBT.

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!