TV Aceitação

Klara Castanho revela ter sentido vergonha do próprio corpo: ''Muito difícil não querer mudar nada''

terça 15 outubro, 2019
Klara Castanho revela ter sentido vergonha do próprio corpo
Klara Castanho revela ter sentido vergonha do próprio corpo Instagram


A atriz participou do Encontro com Fátima Bernardes e desabafou sobre seu autoestima

Entre os convidados do programa Encontro Com Fátima Bernardes, da Globo, desta terça-feira, 15, estava a atriz Klara Castanho e ela se abriu sobre sua autoestima.

Durante o bate-papo, Fátima Bernardes abordou sobre o tema Body Shaming, uma expressão que significa ''vergonha do corpo'', e a morena contou que demorou para aceitar o próprio corpo.

"Só entendi que eu podia ser bonita quando aceitei o que eu via no espelho e não quis parecer ninguém. É muito difícil você não querer mudar nada. Tem dias que acordo e me acho lindíssima, mas, tem dias, que acordo e falo: 'Putz grila, que horror'. É um trabalho constante.", desabafou.

Klara ainda revelou que passou a adolescência desejando um corpo impossível de se conquistar. "Foi a partir de 2013 que comecei a me entender mais mulher. Vi que meu corpo começou a mudar. Sou muito pequenininha, mas o meu corpo começou a mudar muito. Então era uma coisa de querer parecer com alguém, de querer estar daquele jeito, do meu peito ser daquele tamanho, da minha cintura ser fina desse jeito, aí entrei numa pilha muito grande de querer me ajustar no que eu via nas modelos. E via que as meninas da minha idade também sentiam a mesma coisa.", desabafou.

"No ano passado, foi a primeira vez que olhei no espelho e falei: 'Caramba, gosto muito do que vejo e não pareço ninguém. É exatamente o que eu quero parecer. Tenho estômago alto, não vai adiantar querer parecer com uma pessoa que tem a barriga chapada. Não vai adiantar querer ter a perna gigantesca. Não vai adiantar.", continuou.

Para finalizar, a artista falou sobre as cobranças com redes sociais: "Postei uma foto e foi quando eu entendi o alcance das redes sociais. Essa coisa de colocar em pauta o que as pessoas precisam ouvir veio de uma forma muito surpreendente. Simplesmente, falei o que sentia e vi meninas de 12 anos vindo falar que queriam parecer com o que estava mostrando, que queriam que o corpo delas fossem daquele jeito. Com 12 anos, você não tem nem proximidade do que seu corpo vai ser. A gente quer, tão cedo, parecer mais velha, quer se encaixar no que é uma mulher bonita, que a gente entra num looping infinito de cobranças." 

 

por CARAS Digital
Atualizado terça 15 outubro, 2019 (331934)

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS