Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Com o pé quebrado, Kiko Pissolato divide o palco com a mulher: ‘TV é só se aparecer um papel de manco’, brinca

Em recuperação, ator estrela a peça Manual Para Dias Chuvosos, em São Paulo, e diz que ainda colhe os frutos do motorista Maciel, de Amor à Vida. 'O cara que pegou a Susana Vieira', brinca

Kellen Rodrigues Publicado em 23/05/2014, às 14h02 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Kiko Pissolato - Selmy Yassuda/Artemisia
Kiko Pissolato - Selmy Yassuda/Artemisia

Nem o acidente que o deixou com o pé quebrado impediuKiko Pissolato de subir ao palco para estrelar a peça Manual Para Dias Chuvosos. Após passar por uma cirurgia e ainda caminhando com o auxílio de muletas, o ator está focado em sua recuperação e na peça, na qual divide cena com a mulher, Bruna Anauate, e Danielli Guerreiro.

“Eu já tinha programado fazer peça e estou fazendo. Tive alguns convites que precisei recusar, mas sou pé no chão, consegui guardar um dinheiro ano passado para ficar tranquilo esse ano”, disse Kiko à CARAS Digital. “Tive convites legais para seriados na linha que eu gosto de ação policial, mas agora preciso focar na recuperação. TV é só se aparecer um papel de manco, aí eu faço”, brinca.

Kiko quebou o pé após cair de uma árvore em março. A recuperação total, segundo ele, deve levar mais três ou quatro meses. “Já mexo o pé, mas quebrei em um lugar muito complicado. Coloquei dois pinos, ainda estou em uma fase de muito cuidado, corro risco de fazer outra cirurgia”, conta. “Ainda tenho mais um mês sem poder pisar no chão. Depois começo a colocar carga no pé”.

+ Kiko Pissolato, o Maciel de Amor à Vida, quebra o pé em acidente

Na recuperação, assim como no teatro, ele conta com a ajuda de Bruna, atriz e produtora com quem vive um relacionamento há oito anos. “Era um sonho antigo de nós dois trabalharmos juntos no teatro. É muito bom, porque a gente convive muito mais tempo juntos, fazendo um trabalho que os dois amam”, conta Kiko, que não poupa elogios à mulher. “Eu confio muito nela, admiro muito e confio muito na opinião dela. A gente costuma bater cena, um dirige o outro. Além de uma parceira de vida temos uma parceria de trabalho. É bom ter uma pessoa que você confia 100% profissionalmente e você sabe que vai ser julgado com amor, a crítica vai ser construtiva”.

O cara que ‘pegou’ a Susana Vieira

Meses após o fim da novela Amor à Vida, no qual interpretou o motorista Maciel, ele conta que ainda sente a repercussão do personagem. “Fazer novela te deixa famoso em termos de personagem, o cara que pegou não sei quem. Em Insensato Coração era ‘olha lá o cara que pegou a Deborah Secco'. Em Amor à Vida era o cara que pegou a Susana Vieira. Acho que essa relação com a Suzana vai durar até o próximo trabalho dela ou o meu”, acredita.

Segundo ele, a participação no quadro Saltibum, do Caldeirão do Huck, ajudou a desvincular um pouco o ator do personagem. “Engraçado que agora as pessoas me chamam de Kiko na rua. Ali sou eu, sem personagem, é quase um Big Brother”, brinca.

Manual Para Dias Chuvosos

Manual Para Dias Chuvosos mostra a vida de três pessoas dentro de um apartamento durante um período de caos na cidade de São Paulo, ilhados devido à chuva que cai há mais de uma semana. O texto de Dan Rosseto mostra a solidão que a cidade grande traz. “É uma tragicomédia, aquele tipo de peça que provoca o riso pelo nervoso. Você é envolvido pela história, tem um certo suspense, mas tem momentos de riso provocado pela situação e pelo inesperado do texto, não é o tipo de comédia com piada pronta”, conta Kiko.

O espetáculo fica em cartaz até o início de junho no Teatro Augusta. Para Kiko, os trabalhos na TV contribuem para atrair o público ao teatro. “Fui ver a peça do Mateus Solano um tempo atrás e estava lotado, acredito que o sucesso do Félix ajudou. Isso para o ator é muito positivo. Acaba atraindo as pessoas a saírem do conforto do sofá”.

Serviço:

Local: Teatro Augusta (Rua Augusta, 943 – Consolação)
Data: até 08/06 (Sexta às 21h30min, Sábado às 19h e 21h e Domingo às 19h)
Ingressos: R$ 50,00 e R$ 25,00 (meia-entrada)