Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Julio Rocha bate texto de Amor à Vida com a namorada: 'Ela faz o Félix ficar muito mais sensual'

Julio Rocha, o Dr. Jacques de Amor à Vida, fala que nunca viu tanto homem interessado em novela e comenta o assédio que sofre nas ruas por causa do personagem

Renan Botelho Publicado em 02/10/2013, às 15h03 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Julio Rocha - Léo Faria
Julio Rocha - Léo Faria

Alvo preferido de Félix (Mateus Solano) quando o assunto é romance, Jacques vai voltar a seduzir o vilão de Amor à Vida para conseguir se tornar o diretor clínico do Hospital San Magno, logo depois que o filho de César (Antônio Fagundes) conseguir se tornar o presidente da empresa. Quem se diverte com a situação é o ator Julio Rocha, que interpreta o ambicioso médico.

“É muito divertido. O Mateus é um cara extremamente bem humorado, tem sacadas ótimas e a gente se diverte nas gravações”, conta Julio à CARAS Online. O ator diz que desconher o futuro do personagem. “Eu não tenho a menor ideia, sou pego de surpresa como o público. Mas o Jacques vai querer alguma coisa em troca por ter ajudado o Félix a desmascarar a Aline (Vanessa Giácomo) e, com certeza, o Félix vai querer algo do Jacques para colocá-lo como diretor do corpo clínico do hospital. O Jacques sempre deixou claro que eles podem ter uma parceria muito boa em todos os sentidos”, conta.

Apesar da química em cena com Mateus, a cena fica muito mais ‘quente’ nos ensaios de Julio, que bate o texto da novela com a namorada, a advogada Patricia Gutkoski. “Ela faz o Félix e eu o Jacques, depois eu faço Félix e ela faz o Jacques. É um exercício. Mas ela faz o Félix ficar muito mais sensual. Ela fica toda sedutora quando lê o texto. A cena fica mais caliente lá em casa (risos)”, diz o ator.

- Vocês querem fazer uma consulta?

Galã, em pleno horário nobre da Rede Globo, com uniforme de médico. Deu para imaginar o tamanho do assédio? “Olha, já fiz outras novelas das oito e espero continuar neste horário, mas a repercussão desta tem sido muito grande”, fala Julio, que ouve comentários sobre o personagem de todos os lados. Principalmente dos homens.

“Nunca vi tanto homem vendo uma novela como esta. Em outras novelas, os homens não vinham falar tanto comigo. Mas nesta... Eles chegam sem querer paquerar, nem nada, são homens casados, mais velhos... Todo mundo vem perguntar  o que vai acontecer e brincar”, conta o ator, que leva tudo na esportiva: “Estou fazendo uma reforma em casa e tem dez pedreiros trabalhando lá. Quando eu chego, eles não se aguentam e sempre vêm fazer alguma brincadeirinha. Daí eu respondo: Que foi? Vocês querem fazer uma consulta?”.

Quanto ao público gay, Julio diz que o assédio é maior no Twitter e no Facebook, onde costuma interagir com frequência com os fãs. “Sempre tem alguém me pedindo em casamento”, fala.

Preconceito ‘bobão’

Metade de Amor à Vida já foi ao ar e Julio garante que não ouviu nenhum comentário preconceituoso sobre os personagens gays da novela. “O que eu sinto é que o preconceito pode parecer grande por causa de algum cabeçudo que dá um depoimento irritante, de algum bobão que vem se expressar e falar de cura gay, mas o preconceito não tem essa força. As pessoas respeitam hoje muito mais que antigamente”, diz.

Um amor para Jacques

Sem saber se o futuro de Jacques será ao lado de Félix ou não, Julio torce para o personagem ter um novo amor. “Eu queria que ele pegasse a Perséfone (Fabiana Karla), mas ela vai casar, agora não dá mais. A Valdirene (Tatá Werneck) também perdi (risos)”, brinca.

+ Namorada de Roberto Justus faz ensaio sensual com Julio Rocha, de Amor à Vida