TV Super mãe

Giovanna Ewbank choca ao relatar verdadeiro motivo por trás da adoção dos filhos: ''Não sou estéril'

quarta 2 outubro, 2019
Giovanna Ewbank
Giovanna Ewbank Reprodução/Instagram


Apresentadora chorou ao contar os questionamentos e motivos que a levaram a optar pelas adoções

Recentemente Giovanna Ewbank abriu o coração para falar da maternidade e de todos os questionamentos que teve de ouvir desde que tornou publica a decisão de adotar duas crianças.

A apresentadora e atriz falou para universitários durante o talk show 'TEDx', que aconteceu em uma universidade. 

Giovanna, mãe de Titi e Bless, o filho recém adotado no Malawi, na África, contou um pouco dessa experiência e dos padrões e pressões que a sociedade ainda impõe às mulheres que não desejam gerar filhos.

"Eu sempre achei que eu fosse uma mulher que achava que o relógio biológico nunca ia despertar. Nunca havia pensado em ter filhos. E isso veio com muito questionamento, crítica, muita pressão", relata.

A atriz conta que essa pressão veio até mesmo de amigos e da família.

Ela diz que foi questionada sobre a adoção, mas avisa: "Foi uma escolha da qual eu me orgulho muito". 

A musa ainda tocou num assunto delicado: a esterelidade. E definiu esse comentário por partes das pessoas como um pensamento machista: "Disseram que eu era estéril. Não. Eu não sou estéril. Nem meu marido. Mas não questionaram sobre ele. Mas a mim, mulher", conta ela, que é casada com o ator Bruno Gagliasso.

"Porque assim a sociedade consegue explicar que uma mulher não queira ter filhos ou explodir sua barriga de vida. Existem outras maneiras de explodir de vida", disse.

Ewbank também falou chorando sobre Titi, hoje com 6 anos: "Me lembro até hoje da primeira vez que eu a abracei. Me deu esse engasgo na garganta, meu corpo trêmulo. Eu encontrei a minha filha e a minha filha me encontrou. Tudo o que eu queria era amá-la e protegê-la para o resto da vida".

"O meu parto foi naquele chão frio daquele abrigo, com pessoas que eu jamais havia visto na vida e ali era só eu e ela. Foi ela que me tornou mãe, foi ela que me tornou leoa", continuou.

Em vários trechos de sua conversa com a plateia, Ewbank chorou ao falar das perguntas que lhe fazem o tempo todo. E esclareceu como se sente à respeito dos comentários: "Me sinto machucada todas as vezes, mas tento ser empática e compreender as pessoas que ainda não entendem o que é a adoção", encerrou ela. 

por CARAS Digital
Atualizado quarta 2 outubro, 2019 (330682)

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS