Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

George R. R. Martin desmente boatos sobre filme de 'Game of Thrones'

George R. R. Martin diz que criar um filme para a saga seria "uma ótima maneira de encerrar", mas nega que irá acontecer

CARAS Digital Publicado em 01/10/2015, às 15h34 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

George R. R. Martin - Getty Images
George R. R. Martin - Getty Images

Diversos sites internacionais, como o 'Daily Mail' publicaram que a série 'Game of Thrones' poderia ganhar um filme.

+Kit Harington, o Jon Snow de 'Game of Thrones', sugere ainda estar trabalhando na série

Para a tristeza dos fãs, George R. R. Martin publicou em seu blog que a notícia não passa de rumores sobre declarações que teriam partido dele.

"Não acreditem em tudo que vocês lêem, meninos e meninas", e acrescentou: "Eu não sei de onde essa última remessa de bobagem de 'vai haver um filme de GAME OF THRONES' está vindo, mas de repente está por toda parte, e todos nós ligados à serie e à HBO estamos sendo bombardeados. Mas nada mudou", afirmou.

Ele também afirmou que a ideia de encerrar a série com um ou mais filmes no cinema foi "ventilada pela primeira vez três ou quatro anos atrás. E a ideia ainda é poderosamente atraente. Não apenas para mim, mas para várias pessoas ligadas à série. Atores, diretores, produtores, escritores. Como não? Seria uma ótima maneira de encerrar. O que não quer dizer que vai acontecer. Há muito entusiasmo pela ideia, é claro, mas não necessariamente da parte da HBO. O negócio deles é televisão, não filmes de cinema".

Martin ainda respondeu um comentário de um leitor que questionava sobre o que ele escolheria entre o universo de Gelo e Fogo na tela. "Se um dia houver um filme, será parte da saga atual, e vai estrelar os atores e personagens que a audiência adora. Agora talvez se um desses arrecadar 300 milhões de dólares ou algo do tipo, podemos começar a falar sobre algumas das ideias que você ventilou aí. Mas tudo isso é enormemente improvável", concluiu.