CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
TV / Luto

Filho de ator do filme Forrest Gump morre aos 33 anos de idade

Gary Sinise, ator da série CSI - New York e do filme Forrest Gump, lamenta a morte do seu filho de 33 anos: ‘Em nossos corações para sempre'

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 28/02/2024, às 12h41

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gary Sinise - Foto: Getty Images
Gary Sinise - Foto: Getty Images

O ator Gary Sinise, que atuou no filme Forrest Gump e na série CSI - New York, está de luto. O filho dele, Mac, morreu aos 33 anos de idade após uma longa batalha contra o câncer. O rapaz morreu no dia 5 de janeiro de 2024 e o sepultamento aconteceu no dia 23 de janeiro, mas a notícia só foi revelada publicamente nesta semana.

O rapaz lutava contra o câncer do tipo Cordoma, que afeta a coluna e é raro, com o qual foi diagnosticado em 2018. Nas redes sociais, o ator fez uma homenagem para o filho ao compartilhar o seu obituário.

"O verão de 2018 foi um período particularmente desafiador para nossa família. Em junho daquele ano, minha esposa Moira foi diagnosticada com câncer de mama em estágio 3 e, após uma cirurgia para remoção de gânglios linfáticos, ela iniciou quimioterapia e radioterapia. Então, no dia 8 de agosto, descobrimos que Mac foi diagnosticado com um câncer muito raro chamado Cordoma. O que estava acontecendo? O que é Cordoma? Eu nunca tinha ouvido falar disso. E dois pacientes com câncer, mãe e filho, com dois meses de diferença? Um verdadeiro soco no estômago. Entrei na Internet para ver o que conseguia encontrar. Cordoma é um câncer em um milhão. Originário da coluna vertebral, o Cordoma afeta, em média, apenas 300 pessoas nos EUA por ano. Em 70% dos casos, o tumor inicial pode ser removido e curado. Mas em 30% dos casos, talvez cerca de 90 pessoas por ano, o câncer volta", disse ele.

E completou: "Felizmente, após meses de tratamento, Moira entrou em remissão e está livre do câncer desde então. Com Mac, após a cirurgia para remover o tumor inicial em setembro de 2018, e outro procedimento na coluna em fevereiro de 2019 para limpar o que parecia ser uma infecção, infelizmente, um exame de acompanhamento em maio de 2019 mostraria que seu Cordoma havia voltado e estava se espalhando. Isso deu início a uma longa batalha que o incapacitou cada vez mais com o passar do tempo. A luta contra o câncer estava ficando mais difícil, mas durante a maior parte de 2019 ele ainda conseguiu comparecer ao escritório do GSF, até uma terceira cirurgia na coluna, em novembro daquele ano". 

No entanto, a condição do rapaz se agravou ao longo dos anos e ele faleceu em 5 de janeiro de 2024. "Como qualquer família que passa por tal perda, estamos com o coração partido e temos conseguido lidar com isso da melhor maneira possível. Como pais, é muito difícil perder um filho. Meu coração está com todos que sofreram uma perda semelhante e com qualquer pessoa que perdeu um ente querido. Todos nós já experimentamos isso de alguma forma. Ao longo dos anos conheci muitas famílias dos nossos heróis caídos. É de partir o coração e é muito difícil. A luta contra o câncer da nossa família durou 5 anos e meio e tornou-se cada vez mais desafiadora com o passar do tempo. Embora nossos corações doam por sentir falta dele, estamos confortados em saber que Mac não está mais lutando e inspirados e comovidos pela forma como ele conseguiu isso. Ele travou uma batalha difícil contra um câncer que não tem cura, mas nunca desistiu de tentar. Mac adorava filmes, e sempre dissemos a ele que ele nos lembrava o soldado no final do extraordinário filme 1917, correndo pelo campo de batalha, com bombas explodindo ao seu redor, derrubando-o uma após a outra, mas ele continuava se levantando, recusando-se a desistir e continua correndo".

Por fim, ele se despediu do filho. "Sou muito abençoado, sortudo e orgulhoso de ser pai dele. Mac era um homem que amava a sua fé católica, e não há dúvida de que a sua forte fé o sustentou durante a terrível batalha de 5 anos e meio contra este câncer incapacitante de Cordoma. Ele deu muito à sua família e amigos durante seus 33 anos e realizou grandes coisas nesses últimos meses. Com uma equipe gloriosa de dois velhos amigos da faculdade, sua visão para esta bela música foi concretizada. Fomos abençoados por ter você em nossas vidas como filho, irmão e amigo... e sentiremos sua falta e amaremos você por toda a eternidade", finalizou.