Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ex-Globeleza Nayara Justino agradece homenagem de Lupita Nyong'o

Lupita Nyong'o divulgou a história de Nayara Justino e a luta dela contra o racismo no Brasil

CARAS Digital Publicado em 23/02/2016, às 11h11

Nayara Justino e Lupita Nyong'o - Reprodução/ Getty Images
Nayara Justino e Lupita Nyong'o - Reprodução/ Getty Images

A ex-Globeleza e atriz Nayara Justino publicou um vídeo de agradecimento para Lupita Nyong'o, que venceu um Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2014, após ela ter feito uma homenagem à brasileira.

"Obrigado, Lupita! Obrigado The Guardian e todo mundo!", disse ela. "Continuem compartilhando nossa história e mudando algumas mentes", falou. Lupita curtiu a publicação.

Lupita divulgou a história de Nayara, que ocupou o cargo de Globeleza em 2014 após vencer um concurso do Fantástico, da Globo, e foi tirada do cargo sem nenhuma justificativa. Lupita conheceu a história de Nayara após ela ter ganhado destaque internacional em uma matéria do The Guardian onde falou sobre o racismo existente no Brasil. 

A atriz de Hollywood elogiou a história de Nayara. "Minha #wcw [Women Crush Wednesday, que na tradução seria algo como 'mulheres por quem tenho uma queda de quarta-feira'] é Nayara Justino, do Brasil", disse ela, que publicou um link para a matéria do The Guardian com a brasileira e deixou um poema do escritor Edgar Albert Guest, chamado Isso Não Podia Ser Feito.

Na matéria do The Guardian, Nayara relembra os comentários racistas que recebeu após ter aparecido na vinheta da Globeleza e como lidou com a situação. Ela também fala sobre o racismo nas escolas de samba e comemora sua volta à televisão, desta vez como atriz - ela estará no elenco da novela Escrava Mãe, da Record. Assista ao vídeo:

The Brazilian carnival queen deemed 'too black'

Nayara Justino thought her dreams had come true when she was selected as the Globeleza carnival queen in 2013. But some in Brazil regarded her complexion to be too dark to be an acceptable queen

Publicado por The Guardian em Quarta, 10 de fevereiro de 2016

My #wcw is Brazil's @nayarajustinooficial. Her pearl-clutching story here: https://goo.gl/tjo0FT And a poem for posterity on the subject: IT COULDN'T BE DONE: Somebody said that it couldn’t be done But he with a chuckle replied That “maybe it couldn’t,” but he would be one Who wouldn’t say so till he’d tried. So he buckled right in with the trace of a grin On his face. If he worried he hid it. He started to sing as he tackled the thing That couldn’t be done, and he did it! Somebody scoffed: “Oh, you’ll never do that; At least no one ever has done it;” But he took off his coat and he took off his hat And the first thing we knew he’d begun it. With a lift of his chin and a bit of a grin, Without any doubting or quiddit, He started to sing as he tackled the thing That couldn’t be done, and he did it. There are thousands to tell you it cannot be done, There are thousands to prophesy failure, There are thousands to point out to you one by one, The dangers that wait to assail you. But just buckle in with a bit of a grin, Just take off your coat and go to it; Just start in to sing as you tackle the thing That “cannot be done,” and you’ll do it. -- Edgar Albert Guest

Uma foto publicada por Lupita Nyong'o (@lupitanyongo) em