Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Eva Wilma comemora seus 80 anos de idade e 60 de carreira com estreia no teatro

Azul Resplendor estreou no Sesc Ginástico, no Rio de Janeiro, e tem participação de Dalton Vigh, Luciana Borghi e Felipe Guerra

CARAS Publicado em 14/01/2014, às 20h00 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Eva Wilma estreia com a peça Azul Resplendor - Fabrizia Granatieri/Objectiva Imagem
Eva Wilma estreia com a peça Azul Resplendor - Fabrizia Granatieri/Objectiva Imagem

O palco foi o cenário escolhido por Eva Wilma para celebrar duas efemérides, 80 anos de idade e 60 de carreira. “Pretendo continuar assim, me equilibrando entre TV, cinema e teatro, mas o  teatro, para mim, é onde mergulho cada vez mais profundamente no aprendizado”, disse ela na estreia carioca de Azul Resplendor, no Sesc Ginástico, cercada pela “família artística” e aplaudida pelo filho John Herbert (55) e os netos Vitório (7) e Francisco (13). “Estamos praticamente há um ano juntos com essa peça. É uma grande família mesmo, sabe? Apresentamos em São Paulo no ano passado. Aqui no Rio, foi uma coincidência feliz estar neste teatro, porque é o local onde fiz o único musical na minha carreira, Oh, Que Delícia de Guerra, em 1966. Fiquei muito contente”, completou. No texto do peruano Eduardo Adrianzén (49), com direção de Renato Borghi (76), que também atua na montagem, e Elcio Nogueira Seixas, Eva, que já foi casada com os atores John Herbert (1929–2011) e Carlos Zara (1930–2002), interpreta Blanca Estela, uma atriz esquecida, pobre e solitária. “A peça fala dos últimos momentos da vida de uma grande artista. Para mim, é um prazer estar dividindo a cena com Eva, que eu já conhecia, fizemos juntos a novela Fina Estampa, mas é obvio que palco é outra coisa. Tem os ensaios, os laços se estreitam”, afirmou Dalton Vigh (49), que vive um diretor teatral. No elenco estão ainda Luciana Borghi (37), sobrinha de Renato, Luciana Brites (39) e Felipe Guerra.

Grandes nomes da dramaturgia estiveram presentes à estreia do espetáculo para homenagear Eva Wilma. Entre eles, Othon Bastos (80), Ana Rosa (71), Bete Mendes (64) e Betty Faria (72). “Além de ser uma enorme admiradora dela, Renato Borghi é um grande amigo meu, nos conhecemos no Teatro Oficina. E com Dalton Vigh, fiz a novela Duas Caras. Posso dizer que é um elenco de amigos”, destacou Betty. “É muito bom estar aqui, vendo Eva firme e forte, exercendo nossa profissão. Temos uma amizade de anos. Ela me inspira como profissional e colega”, elogiou Ana Rosa ao lado da xará, a bailarina Ana Botafogo (56).