Cleo desabafa sobre relacionamentos tóxicos e mudanças em sua aparência

Em conversa com Leo Dias, Cleo abre o coração sobre seus envolvimentos românticos e sobre as mudanças em sua aparência

CARAS Digital Publicado quinta 31 outubro, 2019

Em conversa com Leo Dias, Cleo abre o coração sobre seus envolvimentos românticos e sobre as mudanças em sua aparência
Cleo conta sobre relacionamentos tóxicos e mudanças físicas - Instagram

Cleo tem sido um livro aberto para contar sobre seus conflitos internos. Em uma conversa aberta com Leo Dias, do portal UOL, a artista revelou alguns detalhes inusitados sobre envolvimentos românticos e sobre suas recentes mudanças na aparência.

A filha de Glória Pires abriu o jogo sobre os relacionamentos tóxicos em que já esteve, contando que os homens se apaixonam por uma versão idealizada de quem ela realmente é. ''Tóxico é quando tem chantagem emocional, muita manipulação, tem muito sexismo, muita hipocrisia. Às vezes, você mesma se torna tóxica numa situação emocional sufocante. Meu grande amor ainda não chegou'', declarou. ''Os caras que têm se apaixonado por mim se apaixonam por um ideal e não por mim. Eu me decepciono muito quando percebo isso''.

Por ser conhecida como uma mulher extremamente sedutora, Cleo foi questionada sobre se considerar um símbolo sexual: ''Eu nunca me considerei um símbolo sexual. Nunca me achei, mas entendo e sou grata por estar nesse lugar pela visão das pessoas. Mas eu não me coloquei nesse lugar. Eu gosto de nu, de coisas sexies, de ter liberdade com meu corpo. Eu gosto de dinheiro'', explicou. ''Às vezes, só estou séria na discussão, prestando atenção, profundamente inserida naquilo, e as pessoas estão de fora pensando que quero seduzir alguém''.

A artista falou sobre as recentes mudanças em sua aparência, comentando sobre transtornos alimentares e padrões de beleza. ''Eu fazia muita dieta maluca e tomava remédio. Tirava compulsão da comida e, às vezes, conseguia colocá-la em exercício e em querer ficar magra. A compulsão para comida foi para esses outros lugares, mas eles não duram. E é tudo doentio. Você pode estar magra, mas a sua cabeça é doente ainda. Não quero que seja uma coisa pesada, mas é uma questão séria'', desabafou.

''Descobri que tinha muitos gatilhos e que eu acabava indo para um lugar de descontrole total, em forma de autopunição. Não é saudável. Dava prazer, mas não era saudável'', declarou, deixando claro que para ela, beleza é um conceito diverso. ''Não existe só um tipo de beleza. Vejo beleza na gordura. A pessoa para mim pode ser bonita, magra ou gorda. Ou feia magra e feia gorda. A beleza nem sempre está ligada ao corpo''. 

 

Último acesso: 27 Nov 2021 - 08:05:49 (333457).

Leia também

TV CARAS