Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
TV / Boa forma

De biquíni, Erika Januza choca seguidores: ''Dá até desespero''

A atriz deu o que falar com um clique na praia e deixou os seguidores de boca aberta

CARAS Digital Publicado em 21/06/2018, às 12h33 - Atualizado às 13h42

Erika Januza - reprodução/instagram
Erika Januza - reprodução/instagram

A inesquecível juíza Raquel roubou a cena com um verão em pleno inverno. Relembrando os dias de sol, Erika Januza dividiu uma foto de biquini e seu corpo escultural impressionou os fãs, que não esconderam nada a empolgação com a imagem. 

"No momento estou com frio... então vai um 'throwback thursday' do réveillon quente em Salvador! Alegria que é ir ao Nordeste", dividiu a musa. "Como pode ser tão gata assim?", questionou uma seguidora. "Meu Deus do céu. Dá até um desespero ver essa mulher", escreveu um fã. 

A atriz, que fez sucesso absoluto em O Outro Lado do Paraíso, revelou que as cenas de preconceito que viveu na pele da juíza Raquelsão também frequentes na vida real. E ao contrário do que se pensa, a fama e sua profissão não amenizam as agressões "Ser negra não me livra de preconceito, independente da minha profissão", contou em entrevista.

Além de mostrar o preconceito velado e não velado, ela fala sobre a representatividade como juíza negra "Já ouvi advogados me dizendo que eu os represento. A gente pode ser o que a gente quiser e mostrar isso na televisão é mostrar a nossa força", desabafa.

Sobre a sua relação conturbada com Bruno, Caio Paduan, causada principalmente pela rejeição da mãe do amado por conta de sua cor de pele, a atriz contou que a situação se repete constantemente na vida de mulheres reais "Isso acontece muito e ouço muitas histórias assim. Depois da personagem, as pessoas têm compartilhado comigo suas histórias", disse.

Erikavai muito além do preconceito apenas racial. Ela lamenta as agressões contra mulheres, o assédio e as situações incômodas que vivem todos os dias. Mas que apesar de tudo, se orgulha de ter força pra ir contra a cultura machista "Eu amo ser mulher, na outra vida quero ser mulher, por tudo que a gente pode, por tudo que a gente luta e consegue superar. A gente ainda é mais forte por ser mulher e a delícia de ser mulher é ser forte”, finaliza.

Aprenda a fazer brigadeiro de churros