Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / BBB

Com medo, ex-BBB Daniel anda até de carro blindado

O ex-BBB Daniel Echaniz, expulso do reality show global após suspeita de estupro, está temendo pela vida. Em coletiva de imprensa, advogados do ex-brother relataram que ele anda cercado de seguranças e até comprou um carro blindado

Redação Publicado em 19/01/2012, às 18h11 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Daniel - TV Globo/Divulgação
Daniel - TV Globo/Divulgação

Daniel Echaniz (31), que na última semana encontrou-se envolvido em um suposto caso de estupro dentro do reality Big Brother Brasil - fato que ocasionou em sua expulsão - está com receio de possíveis reações dos populares nas ruas depois que a polêmica se espalhou rapidamente. "O Daniel tem andando com seguranças e comprou um carro blindado. Ele não chegou a receber ameças, mas está temendo por sua segurança, pela própria vida", disse Wilson Matias, um dos advogados do ex-brother em coletiva de imprensa realizada nessa quinta-feira, 19. O modelo, entretanto, não estava presente na reunião - mesmo com a autorização da Rede Globo a respeito de um pronunciamento. 

Ainda segundo o advogado, Daniel tem mudado frequentemente de hotel. "A cada dois ou três dias", contou Wilson. Ele tem recebido somente uma visita em cada local. "Ele está muito abalado", garantiu. Por esse motivo que Daniel preferiu não estar presente no encontro. "Ele quer falar", alegou Wilson, mas ressaltando os temores de seu cliente com relação aos riscos de sua segurança pessoal. 

A estratégia dos advogados é basear a defesa de Daniel em cima do depoimento de Monique que, em sua declaração, afirmou estar consciente durante o ato suspeito dentro da casa. Por enquanto, o ex-brother não pretende entrar com ação judicial."Daniel quer pedir, formalmente, seu retorno ao programa. Isso deve acontecer amanhã. Só depois vamos tomar medidas judiciais", disse. "O nosso papel não é degrenir a imagem dela. A injustiça não foi deixar ela permanecer. Um homem e uma mulher deitam na cama e trocam carícias. Oficialmente, ela diz que tinha cosnciência do que aconteceu. Ela quis, ela autorizou.Trocar carícias debaixo de um edredom, dentro de um reality show, não pode ser considerado conduta inadequada. Eu desafio o Boninho e o Pedro Bial e toda produção da Globo a vir à imprensa e dizerem em que momento ele praticou esta conduta inadequada", disse.

Veja também: Globo justifica novamente expulsão de Daniel.