Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Clovys Torres, namorado de Betty Lago, presta homenagem a atriz: "Estávamos cheios de sonhos e planos"

A atriz faleceu aos 60 anos neste domingo, 13, vítima de um câncer na vesícula

CARAS Digital Publicado em 14/09/2015, às 09h55 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Betty Lago e Clovys Torres - Facebook/Reprodução
Betty Lago e Clovys Torres - Facebook/Reprodução

Clovys Torres, namorado de Betty Lago, quebrou o silêncio e prestou uma última homenagem para a atriz nesta segunda-feira, 14.

"Rompendo o silêncio para agradecer as inúmeras mensagens de carinho e amor que recebi neste domingo triste. Carinho é sempre bom, eu gosto e respeito. Amor então nem se fala! E amor foi o que vivi com a mulher linda, geniosa e incomparável Betty Lago, de troca ainda me diverti com a palhaça, abusada, comunicadora e sonhadora atriz. Estávamos cheios de sonhos e planos! Sim, nós fomos felizes", disse Clovys em seu Facebook. 

O namorado da falecida atriz, que morreu aos 60 anos neste domingo, 13, após travar uma luta de três anos contra um câncer na vesícula, falou sobre os planos que tinham para o futuro. "Nós queríamos montar uma peça, escrever roteiros juntos, fazer teatro no Japão, mergulhar em Noronha, cultivar jardins no interior, correr na praia do Leblon, tomar café em Nova York, cuidar de nossos cachorros, curtir as famílias, descobrir coisas novas, dançar outras músicas, cultivar amigos, colecionar histórias e emoções. Nós queríamos o mundo e isso não era sonho. Fomos donos do nosso mundo (reinventado a cada dia) durante o tempo que nos foi permitido. Rimos feito duas crianças, sem motivo, sem razão... Não nos levavamos a sério, nos jogamos no olho do furacão, tudo às claras, sob a benção da lua", disse o ator.

O diretor também contou que eles não discutiam sobre a doença de Betty ao longo do relacionamento -- e celebravam sim a saúde. "Vivemos a comédia e um pouco de drama também. E posso falar? Eu amava os olhos de Betty Lago! Dois faróis que ampliaram meu ser no mundo. Não discutíamos doenças, falávamos da saúde do nosso encontro, olhos atentos ao necessário que se apresentava cotidianamente em nossos corpos. Betty foi brincar noutra esfera. Eu fiquei mais triste, saudoso, 'meio carioca'! Foi bom demais e será sempre! Betty foi e levou com ela um pedaço de mim, isso não me diminui, me multiplicou e tem direito a um tanto do meu ser. Eu estou enorme, cheio de amor, grato pelo nosso encontro, nosso amor. Vá em paz Betty Lago, mas na certeza de que ficará pra sempre no meu coração. Te amo!", completou.