Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
TV / ENTENDEU?

Climão sobre racismo no BBB

Brothers dão aulão para explicar real significado da palavra

CARAS Digital Publicado em 18/01/2019, às 11h06 - Atualizado às 11h18

Isabella, Rízia e Gabriela conversam sobre racismo no BBB 19 - Reprodução/TV Globo
Isabella, Rízia e Gabriela conversam sobre racismo no BBB 19 - Reprodução/TV Globo

“Mulheres brancas de olho claro passam por racismo“, afirmou a pernambucana Tereza, 52 anos, na noite desta quinta-feira, 17, no Big Brother Brasil 19. O comentário foi o pontapé inicial que quase gerou certa confusão, não fosse a intervenção de outra confinada, a paulista Gabriela.  

O climão começou quando as participantes Rízia e Gabriela falaram sobre casos de racismo que já sofreram ao longo da vida e Tereza, que estava na conversa, acabou se pronunciando equivocadamente. A pernambucana, logo em seguida, se desculpou e disse estar utilizando o termo errado. “É outro nome que dá, desculpa“, disse a sister.

Sem entender, Isabella perguntou: “É racismo, né não?”. Com sabedoria e paciência, Gabriela explicou: “Racismo é um sistema de opressão. Para nós negros sermos opressores, teríamos que estar no poder e não estamos. Entendeu?“, esclareceu ela. Isabella disse que entendeu e afirmou: “Racismo é mais…“. Mas antes de terminar a frase foi interrompida pela paulista: “Não é mais…É dos negros“, ressaltou.

Isabella continuou o papo com Rízia e afirmou que sentia muito, pois “muitas vezes, me olham e dizem, olha a patricinha, não sabe o que a vida, sempre teve e tudo. E não sabem o que se passa”. Rízia compreendeu o desabafo da colega, mas deixou claro que não havia relação com o racismo. 

Os espectadores não perdoaram. “Isabella acha que sofre racismo reverso e recebe um aulão”, ironizou um internauta. “Esse povo não saber o que é racismo em 2019 é preocupante”, alertou outra.

Algumas pessoas saíram em defesa da loira. “Gente, a menina expor que é julgada pelo estereótipo da ‘Barbie’ não significa que ela acha que sofre racismo reverso. Ela apenas explanou que sofre injustiça e se sente mal com isso”, afirmou uma internauta. “Qual é o problema em aprender? Foi humilde de perguntar o significado e como empregá-lo em determinada situação!”, esbravejou outra. 

Assista ao vídeo AQUI.