Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Carmo Dalla Vecchia relembra morte do gato: "Um afeto muito grande"

O animal caiu pela janela do apartamento e não sobreviveu

CARAS Digital Publicado em 16/03/2018, às 12h00 - Atualizado em 02/12/2019, às 11h14

Carmo Della Vecchia lamenta morte do gato - Reprodução/Instagram
Carmo Della Vecchia lamenta morte do gato - Reprodução/Instagram

Carmo Dalla Vecchia participou do programa 'Mais Você', desta sexta-feira, 16, e falou sobre o acidente com o seu gato, que acabou falecendo no início de fevereiro.

"É uma história muito triste, Ana. O nome do gato era Meu Pai. Eu tinha um afeto muito grande por ele", disse.

"Na minha casa toda as janelas são fechadas e onde ele estava não era o lugar que ele morava. Estava passando poucos dias e por isso a casa não era telada. Toda pessoa que tem um gato tem que telar o apartamento", e completou: "Foi uma única janela que não estava telada, e foi o suficiente".

Nas redes sociais, o ator desabafou sobre o ocorrido: "Estou me sentindo um b****! Amava muito meu bicho mas ele resolveu agora a noite andar no parapeito e virou anjo! Se alguém tiver gato não deixe a janela aberta porque avisado eu fui e depois quando acontece o que você pensava que não iria nunca acontecer você acaba se sentindo um irresponsável!", desabafou ele.

"Mas ele me fez muito feliz e eu acho que dei muito carinho, beijo e afagos nele também! Dormi com ele, deixei ele me morder, me arranhar, quebrar meia dúzia de objetos que me fizeram um pouco de falta... tudo isso e principalmente quando ele fazia uma medusa na minha cabeça e me acordava ronronando no meu ouvido me trouxeram muita felicidade e parecia que eu tinha uma criança em casa, parecia uma brisa alegre correndo e se escondendo para me zoar! Desculpe o desabafo! Mas só para que o aviso de que gatos e janelas abertas não combinam muito, fique mais acesso em nossas cabeças e se isso ajudar a salvar algum outro bichano que tenha um pai melhor que eu, já vou ficar bem mais feliz e vai me fazer sentir melhor! Já estou ficando cansado de obituários de bichanos, acho que vou desistir de querer ter outros porque quando partem dói muito!", concluiu.