Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Carlos Villagran revela motivo para fim de 'Chaves': "Tudo se desfez devido à ambição do Bolaños"

O intérprete de Quico no seriado mexicano disse que hoje em dia nenhum ator recebe direitos pelas reprises

CARAS Digital Publicado em 29/03/2016, às 13h40 - Atualizado às 21h02

Carlos Villagran e elenco de Chaves - SBT/Divulgação
Carlos Villagran e elenco de Chaves - SBT/Divulgação

Carlos Villagran, intérprete do personagem Kiko no seriado Chaves, deu uma polêmica entrevista para o jornal boliviano El Deber.

O ator revelou o motivo para o fim do programa na TV e contou que hoje em dia não ganha nenhum centavo pelos direitos de exibição do seriado no mundo. "Quando Roberto Gómez Bolaños [intérprete do Chaves] decidiu que todos os personagens seriam seus, surgiu um incômodo em todo o grupo. Prova disso está quando me tiraram do programa. Tudo se desfez devido à ambição do Bolaños. Ele nos tirou os personagens e se fez dono de tudo. Atualmente ninguém recebe nenhum centavo do que o programa fatura", contou Villangra.

Questionado sobre a polêmica declaração de Florinda Meza de que Ramón Valdés [intérprete de Seu Madruga] tinha problema com drogas, Villagran defendeu o falecido amigo. "É deplorável o que ela disse, porque está falando de uma pessoa morta que não pode se defender, independente do assunto que seja. Não sei qual foi o motivo, a causa, razão ou a circunstância para ela dizer uma barbaridade tão grande tendo sido companheira de programa. Não a entendi", desabafou o artista.

O ator disse que não tem qualquer tipo de relação com Florinda -- sua ex-namorada -- há 35 anos e que não há clima para "reconciliação" com os atores originais. "Só ela tem a culpa do que fala. São suas palavras e deve responder por isso, não o Ramón Valdés, que já está embaixo da terra. Para mim, ele não foi [drogado] porque fui seu melhor amigo. Tudo o que disse Florinda é mentira", completou.