Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

“É preciso cobrar com carinho, senão o resultado é desastroso”, diz Boni

Na Ilha de Caras, com o caçula, Bruno, ele usa a máxima de Che Guevara no dia a dia da família

CARAS Digital Publicado em 21/08/2014, às 23h43 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Boni - Cadu Pilotto
Boni - Cadu Pilotto

A fama de homem rigoroso conquistada por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (78), o Boni, não está restrita à vida profissional. O empresário, que comandou a Globo por 31 anos, até 1998, não esconde que a postura é a mesma em família. O economista ambiental Bruno (26), caçula dele, da união com Lou de Oliveira (54), contou na Ilha de CARAS que eles brincam com o pai usando a célebre frase de Che Guevara (1928–1967): “Hay que endurecer, pero sin perder la ternura”. “Ele tem um jeito durão, mas quando precisamos, está  sempre presente”, disse Bruno, referindo-se também aos irmãos,Boninho (52), Regina (50) e Diogo (34), de relações anteriores do empresário. Boni, que hoje é dono da TV Vanguarda, afiliada da Globo no Vale do Paraíba, no interior paulista, admite que usa sua fórmula em todos os campos, até mesmo na intimidade. “Você precisa de metas e, para alcançar os objetivos, tem de cobrar. Não existe aprendizado sem aferição. Então, ficava em cima mesmo dos meus filhos. Mas é preciso cobrar com carinho, senão o resultado é desastroso”, ensinou Boni.