Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / 47 anos

Aniversariante, Fábio Assunção ganha homenagem fofa da namorada, Maria Ribeiro

Nas redes sociais, a atriz compartilhou uma foto de infância do galã

CARAS Digital Publicado em 10/08/2018, às 11h58 - Atualizado às 12h26

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fábio Assunção e Maria Ribeiro - Reprodução/Instagram
Fábio Assunção e Maria Ribeiro - Reprodução/Instagram

Maria Ribeiro usou as redes sociais para fazer uma homanegam ao namorado, Fábio Assunção, que completa 47 anos nesta sexta-feira, 10.

Em sua conta no Instagram, a atriz publicou um clique de infância do amado mandou um recado carinhoso. "4.7 desse rapaz latino-americano que tem esses olhos bonitos e o coração, mais ainda. Ator imenso, pai apaixonado, diretor de clipe do Gil, e mergulhador profissional (pelo menos é o que ele diz...rs) Fabio não cabe em nenhuma legenda e não aceita os carimbos obvios", declarou ela. "Feliz vida nova, dimer boy, que a luz fique cada vez mais do seu jeito elegante e gauche de redesenhar a sua historia."

A versão mini de Fábio encantou muito os usuários das redes, se manifestaram na publicação. "Que boneco! Boquinha expressiva desde sempre", observou uma admiradora. "Mas que criança linda!", elogiou outra. "Vocês formam um casal tão bacana!", disse uma seguidora.

Reflexivo, o galã também usou o Instagram para comemorar a data. "Não sei direito o que é fazer aniversário. Encontrar amigos, amores, família? Sim, é isso. O que mais? Pensar no que vivemos ou projetar um futuro? Celebrar o presente, melhor. Mergulhar pra dentro, sentir prazer com as conquistas, jogar fora o que não deu certo, estabelecer novas metas?", indagou ele.  

"A vida é mais fácil que um aniversário e mais difícil do que imaginávamos nos primeiros anos. Era a hora das coisas andarem assim, sem esforço; mas sem esforço a vida não anda. Não quero nada que eu não possa celebrar todo dia. Quero celebrar até o que dói, quero celebrar a intensidade de viver e, claro, viver disponível a tudo o que me faz bem [...] Me desprendo a cada dia das coisas que não preciso mais levar comigo. E hoje, é só mais um dia desses em que desejo sorrir moderadamente. Se um dia não amar mais, deixarei de escrever coisas longas e chatas... Que venham todos os mistérios do mundo me ensinar um novo olhar. Esse chamado é universal", concluiu Fábio.

Veja: