Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
TV / ARRASOU

Anitta fala sobre preconceito contra o funk no 'Domingão do Faustão'

A diva abriu o jogo e falou sobre as dificuldades da sua carreira internacional

CARAS Digital Publicado em 18/02/2019, às 08h43 - Atualizado às 13h00

A musa cantou seus sucessos Vai Malandra e Veneno, no palco do Faustão. - Globoplay/Reprodução
A musa cantou seus sucessos Vai Malandra e Veneno, no palco do Faustão. - Globoplay/Reprodução

Dona de vários hits que vem conquistando mundo afora, Anitta participou do quadro Super Ding Dong, do programa Domingão do Faustão, no último domingo, 17.

Depois de apresentar seus dois sucessos Vai Malandra e Veneno, a cantora foi questionada pelo apresentador Fausto Silva se o público ainda teria preconceito contra o funk e respondeu: "Ainda existe, sim, mas espero que um dia o preconceito acabe! Hoje em dia eu não ligo muito, já passei por muita coisa", declarou a diva.

Além de se sentir mais madura, a carioca contou como foi o processo e a dificuldade de lançar sua carreira no mercado internacional. "O mais difícil dessa coisa internacional realmente é começar lá fora enquanto ainda está se mantendo aqui. Uma coisa é sair, ficar só investindo em seu trabalho em outros mercados. Outra é fazer aqui", explicou a estrela.

Muito perspicaz, Anitta também disse que tem muita motivação para ir atrás dos seus sonhos. "Eu não fico esperando as coisas acontecerem. Coloco uma meta na minha cabeça e vou atrás, dou um jeito de fazer acontecer!", declarou a  musa, que atualmente atingiu a marca de 381 milhões de visualizações no YouTube com a música Downtown, ao lado do latino J Balvin.