Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / Grave!

A Fazenda: Sabrina suspeita de caso de racismo na produção do programa e peões dão suporte à miss

Peoa e participantes ouviram a frase 'senta ai macaca' quando ela se aproximou de um dos espelhos do reality!

CARAS Digital Publicado em 06/11/2019, às 01h19 - Atualizado às 11h27

Sabrina escuta ofensa pelo espelho da sede e cogita caso de racismo. - Divulgação/PlayPlus
Sabrina escuta ofensa pelo espelho da sede e cogita caso de racismo. - Divulgação/PlayPlus

Na noite da terça-feira, 5, pouco antes de realizar a prova que a tirou da berlinda e garantiu o chapéu de fazendeira da semana, Sabrina Paiva comentou que ouviu um xingamento vindo de trás de um dos vidros da sede, onde geralmente ficam os cinegrafistas do reality show.

"Eu acho que aquilo era para mim, eu era a única que estava em pé. Na hora em que eu fui tomar água, eu ouvi 'senta aí macaca' e um palavrão", reclamou ela com Andréa e Hariany.

O atual namorado de Sabrina, o também confinado Rodrigo Phavanello falou para os colegas que a ex-Miss São Paulo teria escutado alguém chamá-la de "macaca" atrás de um dos espelhos.

"O que o cara falou... a 'garrafinha' falou ali atrás... foi muito grave, sabia?".

Na linguagem dos participantes, "Garrafinha" é uma forma de se dirigir a uma pessoa da equipe sem ser repreendido pela produção.

Guilherme Leão questionou: "Será que foi mesmo?".

"Sim, a gente também ouviu. Sabrina foi pegar um copo e escutou: 'Senta logo aí, macaca'", respondeu Phavanello.

Os colegas levantaram a hipótese de um mal entendido. Netto completou: "Não... Pode ter sido alguém falando com outra pessoa lá de dentro", disse Netto. 

Sabrina disse que também esperava que fosse mesmo um mau entendido. 

Após repercussão, a assessoria da Record se pronunciou sobre o assunto. "A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva. Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente. A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar. A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções", diz o comunicado.