Estrela de 'Nuvem de Lágrimas', Lucy Alves confessa: “O sertanejo está me chamando”

quarta 2 dezembro, 2015
Lucy Alves
Lucy Alves Guto Costa/Divulgação


A paraibana conta as mudanças em sua vida após o 'The Voice Brasil', a ajuda que recebeu de Tiago Abravanel e confessa: "O bichinho do teatro me picou"

Há dois anos Lucy Alves encantou os técnicos e público com sua voz e talento com a sanfona no The Voice Brasil. Agora, a paraibana de 29 anos encara sua primeira atuação no teatro – como protagonista do musical Nuvem de Lágrimas ao lado de Gabriel Sater.

Sua participação no programa da Globo, ela conta, foi fundamental para conseguir o papel, além da ajuda de Tiago Abravanel. “Quando a produção começou a procurar atores que tivessem perfil de músicos, ele sugeriu meu nome e me colocou em contato com eles”, conta. “Tem gente que acha que comecei em 2013, mas já tinha 11 anos de carteira, já me apresentava com a minha família. Mas só depois do The Voice passei a ser reconhecida. Pude viajar bastante, divulgar meu trabalho. Por isso o Tiago me conheceu”, explica.

Em bate-papo com CARAS Digital, a multi-instrumentista conta como está sua rotina, lista seus momentos preferidos no espetáculo e fala das novidades que vem por aí: em 2016 ela lançará seu DVD e estreará como puxadora de samba na Imperatriz Leopoldinense no desfile em homenagem à dupla Zezé Di Camargo & Luciano. "O sertanejo está me chamando", avalia.

O musical Nuvem de Lágrimas é baseado no livro Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, com canções da dupla Chitãozinho & Xororó. Está em cartaz no Teatro Bradesco, em São Paulo.

Confira o bate-papo:

- Como surgiu o papel da Bete Borba em Nuvem de Lágrimas?
O Tiago Abravanel me indicou. Quando a produção começou a procurar atores que tivessem perfil de músicos, ele sugeriu meu nome e me colocou em contato. Vim para São Paulo, fiz o teste e eles amaram. É meu primeiro trabalho com teatro.

- Ficou nervosa durante o teste?
Foi supernatural, acho que por eu não ter vício nenhum de atuação eles adoraram. E vim muito aberta, querendo aprender. Eles viram essa minha disponibilidade e a minha vontade de querer contribuir. Me deixaram muito à vontade para criar junto deles. A gente terminou construindo a personagem em conjunto. Muito das coisas que sei fazer eles colocaram para a personagem como, por exemplo, tocar violino e viola caipira.

- Apresentar o musical é diferente de um show?
Eu sinto um pouco de diferença na hora da concentração pré-apresentação, o teatro exige um pouco mais da minha concentração, de estar totalmente presente ali. Tem o texto que você tem que estar muito antenada, é um bate-bola a todo instante. Essa parte foi muito nova pra mim. Mas, apesar de se passar no interior de São Paulo,  a história é muito parecida com a minha no sertão nordestino. O que eu penei foi com sotaque e com a parte do texto. Foi muito bom poder aprender tudo isso, adoro ser desafiada. 

- Você precisou se mudar para São Paulo?
Estava morando no Rio há um ano, logo depois do The Voice, para aumentar meus contatos, estar perto de artistas e diretores. O musical surgiu em fevereiro e por causa dele eu mudei para São Paulo. Minha vida está muito louca. Talvez eu volte para o Rio para alguns projetos. Estou na ponte aérea até fevereiro. Provavelmente a gente vá com a peça para o Rio e o nordeste está pedindo muito também, acredito que teremos vida longa.

- Qual é o seu momento preferido no espetáculo?
Gosto de cantar Sinônimos, é um momento bem intimista que faço ao violão. Gosto muito de A Tristeza do Jeca, com o Gabriel, e do final com o elenco todo no palco cantando e tocando. Vira uma grande festa, é bem bonito de se ver.

- Chitãozinho e Xororó já assistiram, o que eles falaram para vocês?
Teve uma pré-estreia, estávamos bem nervosos. A dupla foi nos prestigiar, o Almir Sater (pai do Gabriel), o Sergio Reis, o Daniel também foram. Estávamos apreensivos. É tão difícil interpretar a canção dos outros! Mas eles ficaram muito honrados, felizes e animados com o resultado. É um trabalho muito delicado, preparado com muito amor. Eles falaram que vão trazer o restante da família. O Xororó falou que vai trazer a Sandy e o Junior.

- Depois de 'Nuvem de Lágrimas', pensa em continuar investindo em atuação?
Eu gosto muito da ideia. Eu sempre admirei o artista completo, a gente vê a Bibi Ferreira no auge dos seus 90 e poucos anos e ainda consegue cantar e atuar com maestria. Eu gosto disso, acho que já estou crescendo, vou carregar isso para o meu palco também. Quero estudar um pouco mais, me aprofundar. Realmente o bichinho do teatro me picou. Quero estudar um pouco mais de dança também.

- Como está a sua rotina?
Temos ensaios de manutenção, mas agora a carga diminuiu. Tento fazer um pouco de pilates, não estou conseguindo me exercitar direito. De segunda a quarta estou no Rio porque tenho projetos lá. De quinta a domingo tem a apresentação do musical em São Paulo.

- E você será puxadora de samba no desfile de carnaval da Imperatriz Leopoldinense em homenagem a Zezé Di Camargo & Luciano...
A música sertaneja está me chamando. Para mim é uma honra ser puxadora de samba, a primeira mulher da Imperatriz Leopoldinense. É um marco na minha carreira e na escola, estou muito honrada. Já gravamos para o CD oficial do carnaval e estamos pensando na fantasia.

- Você sabe sambar?
Um pouco, acho que eu toco melhor (risos).

- Podemos afirmar que o 'The Voice' mudou sua vida?
Sim. Tem gente que acha que eu comecei em 2013, mas eu já tinha 11 anos de carreira, já me apresentava com a minha família, já tinha feito viagens para fora do país. Mas só depois do The Voice passei a ser reconhecida. Hoje me reconhecem onde vou, é incrível o alcance. Pude viajar bastante, divulgar meu trabalho. Por isso o Tiago Abravanel me conheceu, com essa visibilidade. O Carlinhos Brown participou do DVD que gravei em Recife e vou lançar ano que vem. Daniel é um amigo que eu carrego até hoje. É uma vitrine que eu recomendo, você só tem a ganhar. É algo da qual me orgulho muito em ter participado. Lembro com muito carinho e para mim é o que importa.

- E com essa visibilidade, já aconteceu alguma situação inusitada com fãs?
Os fãs são tão bonzinhos! sempre tem umas criaturas loucas que descobrem seu número, te ligam a qualquer hora (risos). Mas você tem que dar um desconto porque eles gostam tanto de você... Trato todo mundo com muito carinho, meus fãs são legais, nunca tive problemas.

Serviço - Nuvem de Lágrimas:
Datas: Quintas às 21h; Sextas às 21h30; Sábados às 17h e às 21h e domingos às 19h
Local: Teatro Bradesco, Shopping Bourbon - São Paulo
Data: até 20 de dezembro

por Kellen Rodrigues
Atualizado sexta 10 maio, 2019 (269096)

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Participante do reality De Férias com o Ex surpreende ao aparecer ao lado do filho, Miguel Any Borges posa ao lado do filho e surpreende fãs
  2. 2 Fofas! Maiara e Maraisa encantam fãs ao surgirem de biquíni
  3. 3 Giulia Costa mostra bronzeado super em dia na web
  4. 4 João Kleber renova contrato com a Rede TV
  5. 5 Juliana Paiva ganha presente adiantado de natal e se derrete
  6. 6 Fãs relembram do Esquenta após cena em Amor de Mãe
  7. 7 Marilia Mendonça elogia música Girassol
  8. 8 Anitta não terá programa na grade do Multishow em 2020
  9. 9 Romulo Estrela comemora feito no Jiu-Jitsu
  10. 10 Naiara Azevedo posa com look sexy e bumbum impressiona!