CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
Teatro / ENTREVISTA

Lucinha Lins canta Chico Buarque e revela: 'A gente já curtiu alguma coisa juntos'

Em entrevista à CARAS Brasil, a atriz e cantora que está de volta, após 16 anos, com o espetáculo Palavra de Mulher fala sobre projetos e releva relação com Chico Buarque

Lucinha Lins para o espetáculo Palavra de Mulher, com canções de Chico Buarque - Foto: João Caldas/Francisco Proner
Lucinha Lins para o espetáculo Palavra de Mulher, com canções de Chico Buarque - Foto: João Caldas/Francisco Proner

Após 16 anos da primeira apresentação, o espetáculo Palavra de Mulherestará de volta aos palcos com apresentação única, ainda este mês. Lucinha Lins (71), é uma das estrelas que embarca neste projeto encantador que traz músicas de Chico Buarque (79), que traduzem o universo feminino. Em entrevista à CARAS Brasil, a atriz e cantora que já esteve a frente de outras obras que envolviam o cantor, revelou como é a relação profissional e pessoal dela com Chico ao longo desses anos.

Outros trabalhos da atriz que envolviam canções de Chico Buarque foram o filme Os Saltimbancos Trapalhões, em 1981, o teatro musical O Corsário do Rei, em 1985 e também o musical A ópera do Malandro, em 2003. “Pra começar, Chico Buarque faz parte da trilha sonora das nossas vidas, né? Eu tive a sorte de fazer parte de espetáculos que tinham a ver com ele.” contou Lucinha à CARAS Brasil. “

E relevou que a relação além de profissional, tornou-se pessoal com o passar do tempo: “A gente já curtiu alguma coisa juntos, então eu tenho histórias profissionais na minha vida e particulares a respeito de Chico. Ele faz parte da minha vida, do meu coração, da minha alma. Eu digo que ele foi mulher em alguma outra vida, porque ele é uma das pessoas que consegue jogar os sentimentos femininos nas suas letras de uma maneira extraordinária, eu adoro o tal do Chico Buarque.”

A atriz também demonstra alegria por estar novamente aos palcos com um espetáculo já vivido há 16 anos, ao lado da mesma equipe, mesmos músicos e mesmas colegas de palco, Tânia Alves (74) e Virgínia Rosa (57). “O figurino, é claro, passou por umas modificações e acho que todos estamos um pouco mais velhos, né? [Palavra de Mulher] é um espetáculo atemporal, que a gente pode apresentar por 20 anos, 30 anos. Quando a gente morrer alguém pode dar continuidade.” refletiu.

Atriz de inúmeras novelas como Roque Santeiro, grande sucesso de 1985 da Globo, no papel de Mocinha Abelha, Fera Ferida, como Laurinha, também estreada na Globo, em 1993, Esmeralda, sucesso do SBT, em 2004 e Chamas da Vida, trama de 2008 da Record, Lucinha acredita que as diferentes funções na carreira de um artista, se complementam: “Poder aprender com cada uma dessas facetas que eu tenho na minha vida, só me faz crescer. A atriz me deu a possibilidade de olhar, vendo, de ouvir, escutando. A palavra é tão importante. Me deu a sensibilidade de escolher um reportório com mais sensibilidade.”

Como cantora, nos palcos, Lucinha faz questão de que tudo tenha algum sentido: “O que eu quero dizer quando eu canto? Por que eu estou cantando aquilo? Não é atoa. Acho que nada ficou atoa na minha vida profissional com essa mistura entre a cantora e a atriz. Elas se completam, uma acrescenta na outra e eu só me sinto aprendendo o tempo todo e crescendo cada vez mais.”

A artista ainda contou uma novidade, ela estará de volta em uma pequena turnê com o espetáculo As Meninas Velhas, ao lado de Bárbara Bruno (67): “Eu sou completamente louca e não sei como vou fazer, como vou dar conta disso tudo.” brincou.