teatro Em atividade!

Denise Fraga e Luiz Villaça falam sobre seus novos projetos e o cotidiano durante a pandemia

Em entrevista para as redes sociais da CARAS, Denise Fraga e seu marido Luiz Villaça falam sobre a experiência de criar no cotexto da pandemia

CARAS Digital Publicado quarta 19 agosto, 2020

Em entrevista para as redes sociais da CARAS, Denise Fraga e seu marido Luiz Villaça falam sobre a experiência de criar no cotexto da pandemia
Em entrevista para as redes sociais da CARAS, Denise Fraga e seu marido Luiz Villaça falam sobre a experiência de criar no cotexto da pandemia - Reprodução/Instagram

O isolamento social motivado pela pandemia do novo coronavírus acabou puxando os freios de uma série de projetos que estavam em andamento.

Por outro lado, muitos artistas têm buscado maneiras de se reinventar, focando suas energias em novas criações que muitas vezes abordam as peculiaridades deste período delicado.

Em entrevista para as redes sociais da CARAS,  Denise Fraga e seu marido, Luiz Villaça contaram um pouco sobre o cotidiano na quarentena, abordando também a websérie Horas em Casa, que trata com simplicidade alguns aspetos deste momento tão específico.

''A gente tá na nossa chácara, estamos aqui desde o início. Nós elegemos o Luiz para ser quem saí então eu estou isolada há 5 meses'', explicou Denise. ''No começo foi tudo muito assustador, ninguém podia imaginar que a gente ia ficar tanto tempo. Eu estava com uma peça dirigida pelo Luiz, em turnê, estávamos na segunda cidade quanto tudo aconteceu. No início a gente teve essa sensação de todo mundo se cuidar, se resguardar, cuidar de todos e eu acho que ninguém poderia imaginar que ia durar tanto tempo e que tantas coisas fossem acontecer durante este período de quarentena, coisas tão surpreendentes e até mesmo absurdas'', disse ela, apresentando os aspectos que foram moldando a ideia do novo projeto.

''A gente acabou ficando com essa inquietude. O tanto de histórias que foram aparecendo... A pandemia passou a ser um denominador comum, mas ela escancarou diferenças. Ficou tudo muito escancarado, o absurdo das nossa diferenças sociais e o absurdo das maneira íntimas de lidar coma pandemia.  As pessoas com problemas diversos, nessa mesma situação de isolamento e pessoas que tinham pessoas doentes... Todo o meu sentimento e meu respeito à essas famílias, que além de enfrentarem o que estamos enfrentando, imagina quem tem que lidar com luto. É um tempo terrível, de muito aprendizado e de muitas reflexões'', afirmou. ''Dessas conversas nossas e desse pensamentos foi que surgiu o 'Horas em Casa''.

Luiz contou um pouco sobre o processo de produção caseira das cenas, revelando que a direção tem contado, inclusive, com a participação de seu filho, Pedro: ''Como tem a produtora, a gente já tem um apoio muito forte. Mas tava essa inquietude do que fazer.  A gente tava escrevendo projetos, mas tinha aquela necessidade de exercitar o ofício... Daí nos juntamos, eu, a Denise e 3 autores que são super parceiros, o Rafael Gomes, A Silvinha Gomez e a Cassia Conte . Nós 5 batemos um papo e decidimos fazer aqui em casa mesmo, contando com a ajuda do nosso filho, Pedro,  que está se formando em cinema''.

Segundo Denise, a construção dos personagens tem sido feito de uma maneira essencialmente humana, desprovida do uso de qualquer caracterização: ''O ator tem um arquivo do imaginário. É engraçado como as vezes você vai falando a fala de um jeito e lembra de uma pessoa.  A gente é feito das muitas pessoas que a gente encontra e isso reverbera. A gente só sabe o que a gente é pelo outro'', colocou ela. ''Você vai se espelhando, essa ideia de surgir de cara limpa, não ter uma caracterização... Vem dessa ideia de você ser muitos, se deixar pensar como seria se fosse você. Vedo as notícias, vendo o que está acontecendo neste momento único do mundo, a gente pensa, ''E se fosse eu?''', acrescentou.

''As histórias que a gente conta, são histórias comuns  a todos. Não são verdadeiras, mas são discussões comuns nesse contexto'', colocou Luíz.  ''Quem vive acompanhado da arte, no mínimo vai sofrer mais bonito! E se ficar atento, ainda vai ter a chance de ter uma maior compreensão sobre a imperfeição humana. A arte fala sobre nossos eternos erros, eternos dilemas, mas ela põe uma luz, um sol na beleza da existência, ela te faz ter vontade de viver , mesmo sofrendo'', continuou Denise, abordado o costume do casal de incluir histórias realistas em suas produções.

Acostumados a produzirem juntos, Luíz e Denise falaram um pouco sobre sua dinâmica de trabalho. ''A gente se conheceu trabalhando, a gente achou um lugar que a gente se repseita. A gente fala coisas que outra atriz não falaria para ele como diretor e outro diretor não falaria para mim como atriz. Como a gente tem essa intimidade, a gente já se conhece, ao mesmo tempo que a gente não concorda sempre, mas brigamos de mãos dadas'', explicou a ela. ''Quando você dá certo, e isso vale para a equipe também, a repetição vai ficando cada vez melhor. A gente teve um encontro de pensamento, vontade, de gêneros que gostamos e sempre de muita briga para que possamos chegar na melhor cena'', Pontou Luiz, deixando claro o quanto a dupla se motiva a buscar constantes inovações.

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

 

 

 

Último acesso: 27 Oct 2020 - 20:15:35 (360751).

TV CARAS