Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

A plenitude de Natália Guimarães e Leandro

Natália Guimarães, Miss Brasil 2007, e Leandro, do KLB, anunciam com exclusividade que esperam gêmeos

Redação Publicado em 05/03/2013, às 10h41 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Na casa da família de Leandro, em SP, o casal exalta a surpresa e a felicidade com a notícia. Ele toca para a amada, grávida de três meses. - Murillo Constantino
Na casa da família de Leandro, em SP, o casal exalta a surpresa e a felicidade com a notícia. Ele toca para a amada, grávida de três meses. - Murillo Constantino

Com o brilho no olhar que só as grávidas têm, Natália Guimarães  (28) abre o sorriso para anunciar a notícia mais importante de sua vida: ela será mãe. “Sempre quis uma menina, e agora serão duas; sinto-me abençoada”, fala a atriz, apresentadora de TV e Miss Brasil 2007, grávida de três meses de gêmeos — o casal saberá o sexo dos bebês esta semana, mas diz ter quase certeza que são meninas. Para ela, a novidade fica mais especial quando vê que a tão desejada dupla é fruto do romance de cinco anos com seu grande amor, Leandro (31), do KLB. “A gravidez não foi programada. Quando pensava em ser pai, achava que teria menino e nunca imaginei gêmeos, mas nunca estive tão feliz. Amo crianças e terei duas com a mulher com quem quero passar o resto da minha vida”, diz o músico, que recebeu CARAS na casa onde vive há 12 anos com a família, em São Paulo.

Comandante de quadro sobre dicas de beleza no Programa da Tarde, da Record, Natália vive em Belo Horizonte e planejava se mudar para a cidade do amado assim que terminasse os últimos dois semestres da faculdade de Jorna lismo. Mas o destino adiantou os planos. “Agora vou ficar mais alguns meses em BH para fazer o que puder da minha monografia. Depois venho, pois o nascimento vai ser em SP, onde teremos nossa casa”, conta a mineira, que terá, também dentro da atração, um quadro sobre sua gestação. “Vai ser uma espécie de diário, em que eles vão acompanhar desde minhas idas ao médico até a compra do enxoval”, explica. Já Leandro, que assumiu o posto de deputado estadual em janeiro, grava álbum com os irmãos, Kiko (33) e Bruno (28), com lançamento previsto para dois meses. O casal, que se conheceu ao participar do Dança no Gelo, da Globo, em 2007, e começou a namorar na Páscoa do ano seguinte, falou sobre o atual momento.

– Como foi a descoberta?

– Natália – Apresentei de 2 de janeiro a 2 de fevereiro o Rota do Verão, programa da Record no qual viajei para mostrar as praias mais legais do Brasil. Descobri no começo do ano. A menstruação estava atrasada, desconfiei e fiz o teste de farmácia. Estava tomando anticoncepcional, mas acho que errei o dia. Minha médica falou que, mesmo acontecendo isso, não era para eu ter engravidado. Foi a vontade de Deus.

– Leandro – Percebi que Natália andava quieta. No começo de janeiro, ela me ligou de madrugada pelo Skype. Meu computador fica do lado da cama e ouvi a voz dela: ‘Prince’, como ela me chama. Ainda naquele processo de ‘estou acordado ou sonhando’, ouço: ‘Fiz um teste de farmácia. Você vai ser pai.’ Disse: ‘Não acredito, está falando sério?’ Ela estava nervosa, eu a acalmei, pensei na parte boa.

– Natália – A gente passa a noite com o Skype ligado, senão não consigo dormir. O legal é que na hora ele me confortou: ‘Calma, isso é maravilhoso.’

– O que pensaram quando souberam que serão gêmeos?

– Leandro – Foi outro baque. (risos) Mas é melhor ainda, é uma bênção em dobro. Natália me ligou depois do primeiro ultrassom e, quando abriu a imagem no celular, vejo ela na casa dela, em BH, com os pais. Em cinco anos de namoro, nunca vi meus futuros sogros juntos; eles são separados. E pensei: ‘Que está acontecendo?’ Aí eles: ‘Está preparado? Você vai ter de aumentar seu salário, porque são dois.’ (risos) Foi diferente de saber que serei pai, não deu aquele choque, como na primeira vez. É algo 100% bom, deixa feliz. Quem cuida de um, cuida de dois.

– Natália – Os médicos falaram que há 90% de chance de serem duas meninas. O resultado sai na próxima semana. Fiz o primeiro ultrassom só em fevereiro, quando cheguei da viagem. Quando vimos no monitor, minha mãe falou: ‘Vejo duas coisinhas.’ Achei que estivesse brincando, só depois o médico viu e falou que eram dois. Comecei a rir e a chorar de emoção. Por parte de pai, tenho duas tias e mais duas tias-avós que são gêmeas. Nos dois casos, não são idênticas. As minhas também são bivitelinas, com duas placentas, não serão 100% iguais.

– Já pensaram em nomes?

– Natália – Ainda não! 

– Leandro – Sou eu quem vai decidir. (risos) Brincadeira. Os dois têm de estar de acordo. 

– Planejam oficializar a união? 

– Leandro – Com certeza. Primeiro, teremos os bebês. Como ela mora em BH e eu aqui, tudo tem de ser bem organizado. Não temos pressa: ‘Você vai ter de casar, senão...’ Não há ‘senão’, só a gente. O casamento vai acontecer. É fato. A gente combina, respeita a privacidade um do outro e confia de verdade. Essa paz de estar com alguém é rara. Já namoramos outras vezes e sabemos que não é fácil. Quando você acha esse equilíbrio, percebe que encontrou a pessoa certa.

– Natália – Casamento, ainda mais para a mulher, tem aquela coisa de sonho. E se eu fizer correndo, cuidando ao mesmo tempo de enxoval, não vai ser perfeito como desejo. Quero um vestido do Alexandre Dutra, que fez meu vestido para o Miss Universo. E quero casar magrinha. (risos) O importante é que será com o homem da minha vida. Na primeira vez em que vi Leandro, fiquei até tonta e tive de me sentar. O tempo passa e a nossa relação vai se renovando. A cada dia me apaixono de novo. Olho para Leandro e penso: ‘Meu Deus, obrigada por tê-lo colocado em meu caminho.’