Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Exclusiva

Olivia Araújo diz: 'Meu amor pelo ofício me mantém firme e esperançosa'

No ar em Além da Ilusão, a atriz Olivia Araújo reflete sobre os desafios da carreira e o racismo na sociedade brasileira: 'Acho impossível que algum negro não tenha passado por situações de racismo'

Por Tamara Gaspar Publicado em 01/08/2022, às 11h01

Olivia Araújo - Fotos: Marcio Farias; Divulgação / TV Globo e Reprodução / Instagram. Beleza: Vivi Gonzo
Olivia Araújo - Fotos: Marcio Farias; Divulgação / TV Globo e Reprodução / Instagram. Beleza: Vivi Gonzo

Ainda na infância, Olivia Ara­újo (49) descobriu que seu destino estaria ligado às artes. O que poderia ser apenas um sonho de menina se concretizou e, hoje, ela não esconde o orgulho da trajetória de 22 anos, com trabalhos no cinema, teatro e TV. “Ca­da linguagem tem seu encanto, gosto do trabalho, gosto da criação e da construção de um personagem. Então, onde houver uma boa história, lá vou estar”, assegurou a atriz, que interpreta a governanta Au­gusta, na novela global das 6, Além da Ilusão. Atuar em uma produção de época, aliás, não é novidade para Olivia, que já viajou no tempo integrando os elencos de Ciranda de Pedra (2008) e Tempo de Amar (2018), ambas da Globo.

Orgulhosa de suas origens, Olivia sabe que o preconceito racial, infelizmente, ainda é uma constante na sociedade e, consequentemente, no meio artístico. A atriz, porém, é consciente de sua força e nunca deixou de seguir com a cabeça erguida. “Acredito ser impossível que algum negro no Brasil ou no mundo não tenha passado por situações de racismo. Eu continuo. Ninguém tem o direito ou vai me fazer parar por um conceito, um preconceito que não foi criado por mim”, fala ela, incansável na luta pela igualdade. “Seguir em frente conquistando nosso direito à vida com dignidade é nosso dever”, frisa a artista, que está solteira.

Olivia Araújo

– Fazer novelas de época é um desafio a mais na hora de atuar?
– A atenção é maior porque o texto, embora falado de forma coloquial, tem expressões e formas de falar específicas daquela época. Assim como os gestos, a forma de andar e de se sentar.

– Como se descobriu na arte?
– Lembro que me apaixonei pela profissão ainda criança. Fiquei encantada com um filme a que assisti. E, no final da adolescência, comecei a estudar e a trabalhar.

– São mais de 20 anos de carreira. Fazendo um balanço, o que mudou ao longo desses anos?
– O mundo todo mudou muito, algumas coisas para melhor, outras nem tanto. Como a arte é um retrato da sociedade, aconteceu o mesmo. Nós ganhamos muitas coisas e outras acabaram se perdendo no caminho. No meu caso em particular, houve uma quantidade maior de personagens nas produções, isso aumenta a oportunidade para o atores mostrarem mais o próprio trabalho.

Olivia Araújo

– Considera uma profissão difícil, com altos e baixos?
– Considero uma profissão de muitos desafios, nós vivemos com a instabilidade. Acabamos a produção e voltamos sem saber se teremos outro trabalho pela frente. É sempre um recomeço.

– Em algum momento pensou em seguir outros caminhos?
– Muitas vezes! Mas meu amor pelo ofício me mantém firme e esperançosa, sempre buscando novas oportunidades.

– Vê a sociedade mais consciente sobre questões raciais?
– Eu não sei. Às vezes, acho que avançamos, às vezes acho que não, principalmente ao ver casos noticiados diariamente. Acho que ainda falta muito para que se entenda o que quer dizer respeito.

– Como pessoa pública, sente que tem certa responsabilidade em dar voz e debater temas como o preconceito racial?
– Como pessoa pública, o que digo pode chegar a mais pessoas, mas, mesmo que não fosse, teria a mesma responsabilidade para falar de preconceito e de representatividade. Toda a minha opinião está baseada no que vivi e no que presenciei a meu redor. Então, não posso falar por todos, embora as questões que nos atravessam sejam as mesmas.

Olivia Araújo

Fotos: Marcio Farias; Divulgação / TV Globo e Reprodução / Instagram. Beleza: Vivi Gonzo