Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Veja Também

Bruna Di Tullio: Eterna lua de mel

Recém-casada, ela exalta a sua cumplicidade com Pedro Pacheco

Redação Publicado em 09/06/2010, às 20h21 - Atualizado em 11/06/2010, às 18h27

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Na Ilha de CARAS, a atriz, que se casou há menos de dois meses, brinda à relação com o vinho Cefiro Merlot, importado pela Casa Flora. Em clima de brincadeira, é coroada musa do marido. - Cadu Pilotto; Agradecimentos: F.A. Sleep Comfort.
Na Ilha de CARAS, a atriz, que se casou há menos de dois meses, brinda à relação com o vinho Cefiro Merlot, importado pela Casa Flora. Em clima de brincadeira, é coroada musa do marido. - Cadu Pilotto; Agradecimentos: F.A. Sleep Comfort.
Casada há menos de dois meses, a atriz Bruna Di Tullio (28) considera que vive um verdadeiro conto de fadas com o empresário Pedro de Azevedo Pacheco (30). "Somos muito românticos. Ele me enviou flores no Dia das Mães, dizendo que já sou a mãe dos futuros filhos dele. No dia da cerimônia, recebi um buquê de rosas por ho ra. Casar é muito bom!", derreteu- se ela, com o amado, na Ilha de CARAS. O segredo para manter a harmonia é conviver com tolerância. "Por enquanto, nada que o Pedro faz me incomoda. Ajuda o fato de eu não ser muito neurótica com arrumação da casa e nem ele bagunceiro. Somos pessoas tranquilas", justifi cou. "Nos entendemos perfeitamente e nos divertimos em qualquer lugar", completou o empresário. No ar em Ribeirão do Tempo, da Record, Bruna faz Lílian, uma secretária que tem um romance secreto com o personagem de Heitor Martinez (42). "Ele não assume e ela faz qualquer coisa por amor, inclusive atropelar a própria ética, o que eu jamais faria. Na verdade, nunca permaneci em uma relação sem futuro", comparou. Feliz na vida afetiva, a atriz confessou já ter beijado alguns sapos antes de encontrar seu príncipe. "Caí na lábia de pessoas que não eram legais, mas isso foi na adolescência. É uma fase em que a mulher se encanta mais com o estereótipo do malandro", explicou, feliz por ter superado. "Sempre tive preferência por homens bons, de família", comemorou. - Quando quer engravidar? Bruna - Claro que pensamos em crianças. Mas vamos curtir o casamento antes, trabalhar, viajar mais. Queremos começar nossa família daqui a três anos. Acho o máximo uma casa cheia, mas quero ter poucos filhos para dar atenção a todos. Vou começar com um e ver o que acontece. - O que mais atrai no outro? Bruna - Amo a simplicidade dele. É um homem puro de coração, nunca o vi falar mal de alguém. A mãe dele diz que criou o filho para ser um bom marido. E é assim. Acreditamos em fidelidade e no casamento para sempre. Pedro - Admiro o otimismo, a vontade de crescer e de curtir a vida. E sempre foi linda. - Bruna, como vocês fazem para superar as discussões? Bruna- Os dois precisam saber ceder. O melhor é sempre o diálogo. Se não for uma besteira, evito deixar passar. Senão, o copo vai enchendo e os problemas ficam maiores. Quando explicamos nosso ponto de vista, o outro compreende. Às vezes não existe certo e errado, apenas pontos de vista diferentes. - Quem é o mais flexível? Bruna - Tenho uma técnica para fazê-lo ceder. Quando não é sério, peço ao Pedro para me pedir desculpas. Insisto até quebrar o clima e ele começar a rir. Agora, ele faz o mesmo comigo. Ainda assim, quase não discutimos. - Algo abala a paz do casal? Bruna - Quando estou cozinhando, não gosto de ninguém por perto. Odeio ajuda sem ter solicitado, ainda mais depois que tranquei a faculdade de gastronomia. Prefiro que o Pedro assista à TV. Faço questão de ir até lá e garantir o fornecimento de cerveja para ele nem se levantar. Sou a mulher perfeita (risos). Assisto ao futebol junto e torço por ele no videogame, mesmo sem jogar. - Quando tiveram certeza de que deveriam ficar juntos? Bruna - Nos conhecemos desde os 15 anos e namoramos no passado. Sempre que nos encontrávamos, lamentávamos não ter dado certo. Há um ano, voltamos a ter contato virtualmente. Estávamos solteiros e saímos. Ficamos juntos e nunca mais nos desgrudamos. Em poucos meses, ficamos noivos e casamos. Foi o destino! Pedro - A vida passa e vamos quebrando a cara. Com a experiência, descobrimos o que procuramos. Quando reencontrei Bruna, vi o que buscava: verdade, companheirismo e liberdade para conversar sem que parecesse cobrança. - Acham que casaram rápido? Bruna - Quando nos relacionamos pela primeira vez, não deu certo porque ele morava em São Paulo e eu, no Rio. Não nos víamos, nunca foi falta de afinidade. Pedro - Um ano seria pouco tempo se tivéssemos nos conhecido agora. Acompanhamos a vida um do outro, já conhecíamos as famílias. Desta vez, sentimos que era para sempre. Fiquei encantado ao ver o quanto ela amadureceu. - Bruna, como faz para não descuidar da forma física? Bruna- Sou equilibrada. Sem vaidade de mais nem de menos. Mas quem não se cuida não se ama. Procuro me alimentar bem, mas como doces. E faço exercícios que me dão prazer, como pilates e transport.