revista Design

Criatividade e Inovação: América em Paris

Design: por Mônica Barbosa

Mônica Barbosa Publicado domingo 20 outubro, 2019

Design: por Mônica Barbosa
Peças em metal oxidado por Kita de Paola e Joseph Vidich - Maison Objet

Brilhar em Paris não é o sonho apenas de um pintor ou de um músico, assim como acontece na clássica trama musical Um Americano em Paris, de 1951, assinado pelo mestre do cinema norte-americano Vincente Minnelli (1903-1986). Nesta última edição da Maison Objet, maior feira de decoração da França, jovens designers americanos também buscaram reluzir e muito na Cidade Luz. Como vem acontecendo nos anos anteriores, a Maison & Objet apresentou o Rising Talent Awards, uma premiação que visa destacar a excelência emergente do design de partes específicas do mundo. Desta vez, um criterioso júri pesquisou o design americano para a montagem do evento, que aconteceu em setembro. Eles selecionaram seis designers com habilidades e promessas excepcionais para que expusessem seus trabalhos por lá.

O que vi foram propostas distintas, sem um caráter único que poderíamos determinar como identidade nacional americana, talvez pelos Estados Unidos serem um país enorme, com muitas vertentes culturais e histórias para contar. No entanto, uma particularidade chamou a minha atenção na exibição conjunta dos profissionais: a importância dada para a matéria-prima para instigar o sentido humano mais apurado, o tato. Destaco o criativo Bailey Fontaine (23), que surpreendeu ao usar o cimento em seus móveis esculturais na coleção Plane. E Alex Brokamp (27), inspirado em objetos e cenas banais do cotidiano suburbano, impressionou com sua mesa Handle With Care, abaixo, composta por caixas de vidro com estampada impressa em 3D, que mais parece feita de madeira de compensado.

Último acesso: 03 Jun 2020 - 19:27:31 (332305).