Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Abre

Amor-próprio da atriz Cristiana Oliveira

Na Ilha, aos 56 anos, ela reflete sobre todos os prós e contras da idade

Bianca Portugal Publicado em 12/06/2020, às 12h00 - Atualizado às 16h18

A atriz mantém a beleza com malhação e alimentação saudável, mas não sofre quando sai da dieta - Martin Gurfein
A atriz mantém a beleza com malhação e alimentação saudável, mas não sofre quando sai da dieta - Martin Gurfein

Equilíbrio, maturidade e autoestima. Palavras que agora fazem parte do dia a dia da atriz Cristiana Oliveira (56). Na Ilha de CARAS, em Ilhabela, São Paulo, ela reuniu o namorado, Sérgio Bianco (55), as filhas, Rafaella (32) e Antônia (21), e o neto, Miguel (7), e, cercada pelos que ama, mostrou que vive a estabilidade de quem buscou a união familiar — a estada foi antes da pandemia de Covid-19. “Lá pelos 49, 50 anos atingi um amadurecimento muito grande em todos os termos. Especialmente com as minhas filhas porque, no início da vida delas, eu trabalhava muito, tinha uma certa ausência. Mas depois busquei compensar direcionando a atenção para elas. Hoje são minhas grandes amigas”, explicou a atriz. A relação das três é tão intensa que, por vezes, os papéis são invertidos. “Tem horas que elas parecem mais minhas mães do que ao contrário. Antônia sempre me protege com atitudes de muito amor. Rafa gosta do olhar, do abraço... As duas têm personalidades muito diferentes, mas estão sempre cuidando de mim.

A mãezona Cristiana, ou Krika, como é conhecida pelos amigos, também já é avó. E daquelas que mimam mesmo o neto, sem nenhum medo de ser julgada. “Miguel é uma coisa!”, enche a boca para falar. “Ele mora comigo desde que nasceu. Muitas vezes dorme comigo, fica comigo o dia inteiro. Estou sendo a mãe que não pude ser na infância das minhas filhas por conta do trabalho. Na parte da educação, procuro seguir o que a Rafa diz, porque ela é superboa mãe, mas tem horas que eu libero comer um chocolate antes do almoço... Nada que prejudique! Ele é o homenzinho da família”, explica.

O título de avó não mexe com a cabeça da atriz. “Únicas desvantagens que eu vejo na idade são as dorzinhas aqui, dorzinhas ali. Não ter a mesma energia de antes. Tenho problema na coluna, no quadril... Já não é a mesma coisa. Me incomoda muito sentir essas coisas do envelhecimento”, explicou ela, que possui cinco hérnias de disco e sofre com fibromialgia desde nova, mas acredita que, com a idade, as dores pioraram. “O envelhecimento tem essas questões, mas o meu amadurecimento intelectual e espiritual me mantém muito bem na relação com a idade”, refletiu Cristiana, que também tem enfrentado há quatro anos os desconfortos da menopausa. “O corpo muda. Dei uma engordada. Sempre sofri com o “efeito sanfona” e ainda sofro, mas agora fica mais difícil emagrecer. Não tenho barriga, mas tenho peito grande. Meu corpo hoje é diferente, mas não pretendo ter o corpo que tinha há 20 anos. O mais importante é que tenho uma autoestima equilibrada. Consegui conquistar um amor-próprio. Lutei por isso. Mesmo mais gordinha, me reconheço no espelho e gosto do que vejo, dessa linha mais gostosa, com coxa e bunda”, contou ela.

A atriz optou por não fazer reposição hormonal. “Tenho calores. De noite, às vezes, é um cobre, descobre, cobre e descobre. E a pele ficou mais seca. Não tive muitas alterações de humor, irritações. Essa deve ser a pior parte, mas não tive nada disso. Por isso não fiz reposição”, explicou. No dia a dia, a atriz mantém alimentação saudável, com legumes e verduras, e produtos integrais. De vez em quando, admite, come um churrasco ou abre um bom vinho... “Tenho os meus pecados. Não vou abrir mão de todos os prazeres”.

Além de atuar, Cristiana é empresária, sócia em duas empresas de cosméticos e palestrante há 19 anos. “Minha prioridade é ser atriz. Mas sempre tive uma veia empresarial. Estava abafada por conta da atuação. Tenho estudado bastante administração, faço diversos cursos e converso sempre com pessoas do meio. Estou cultivando muito este meu lado. E é o que me deixa confortável. Viver só de atuação é difícil, mas graças a Deus sou privilegiada porque adoro as três coisas que escolhi fazer.” Com o isolamento pela pandemia, Cristiana ainda descobriu um novo trabalho. Está ministrando cursos on-line de domínio próprio para falar em público. E está escrevendo sua biografia, que mistura vida pessoal e profissional, como seu estouro na TV em Pantanal, na extinta Manchete. “Já estou no nono capítulo! Acho que até o final deste ano estará pronto.