revista Família

Amor de Justus e sua Ana Paula

Gravidez de Vicky coroa relação

Tamara Gaspar Publicado sexta 15 maio, 2020

Gravidez de Vicky coroa relação
Casados há cinco anos, eles não planejam mais filhos - Conrado Carvalho e Mari Righez

O mundo ganhou novas cores e significados após Ana Paula Siebert (32) descobrir que seria mãe. Desde então, os últimos meses têm sido marcados por descobertas, emoções intensificadas e muita expectativa para a chegada da pequena Vicky, fruto da feliz união com o empresário e apresentador Roberto Justus (65). Na reta final da gestação, a modelo e digital influencer está tomada por um único sentimento: a ansiedade. “Fui uma grávida bem tranquila, mas essa reta final, em quarentena, me deixou muito ansiosa”, apontou ela, que encarou a gravidez com serenidade. “Tive uma gestação sem imprevistos e saudável. Enjoei bastante do segundo ao quarto mês, depois passou! No primeiro mês, sentia tanto sono que dormia até sentada!”, recordou a futura mamãe. “Eu não estava nada ansioso, mas agora que já está para chegar estou curioso para ver a carinha dela, para pegar no colo... Também não vejo a hora de ver a reação da Ana Paula, pois sempre falei que ser pai e mãe é uma sensação que só você tendo para entender a beleza e a profundidade deste sentimento. Não tem como explicar, só vivendo para você entender o tamanho deste amor e estou louco para a chegada da Vicky, que vem coroar a nossa relação”, emendou Justus.

Isolados na fazenda da família, no interior de SP, Ana Paula e Justus eternizaram o momento em um ensaio cheio de amor e ternura, e com a presença da doce Rafaella (10), filha do apresentador com a ex Ticiane Pinheiro (43). O distanciamento social, claro, preocupou a mamãe. “Sofri demais quando tudo começou. Esperei a vida toda por este momento e queria dividir com as pessoas que adoro a alegria de ver minha barriga crescer. Queria estar rodeada de amigos e da família. Sempre fui muito positiva e achava que logo passaria, mas hoje vejo que não temos controle de nada”, refletiu ela. As celebrações como visitas à maternidade e festas ficaram em segundo plano. “Quero que minha filha venha com saúde. Sei que terei todo o tempo do mundo para dividi-la com todas as pessoas que eu amo”, ponderou ela.

Além de Rafa, Justus já é pai de Ricardo (37), Fabiana (33) e Luiza (27), e garante que cada herdeiro lhe trouxe uma experiência diferente. “Fui pai pela primeira vez aos 28 anos. E a última, aos 65. É totalmente diferente a sensação, o momento de vida... Hoje sou mais tranquilo, tenho menos ansiedade para as coisas e uma serenidade maior. Encarar de novo uma bebê nesta altura da vida, em que você já fez tudo isso várias vezes, é gratificante e revigora a gente”, comparou ele, hoje se dividindo entre as funções de pai e avô. “É um amor parecido, mas brinco que ser avô é um bônus sem ônus. O bônus de você estar brincando nas horas boas, mas não estar nas horas ruins, da gripe, da dor de barriga! É vovô pra cá, vovô pra lá, é uma delícia! Também é curioso saber que eu estou gerando uma tia mais jovem que eles. Vão crescer juntos e isso é uma delícia”, falou ele, citando os fofos Arthur (2), filho de Ricardo, e as gêmeas Siena e Chiara (1), de Fabiana. Tão ansiosa quanto os pais, está a irmã Rafaella. “Ela sonha com a Vicky, mas está triste por não poder ver o nascimento. Todo dia ela fala que não vê a hora de conhecer a irmã e isso me deixa extremamente feliz”, disse Ana.

A experiência de Justus, sem dúvida, traz conforto para Ana. “Ele me passa segurança, não sei se para cuidar da bebê, mas como um pai maduro e experiente. Eu admiro demais o Roberto pai”, elogiou ela, rindo, já prevendo o comportamento de cada um. “Tenho certeza de que vou ser a pulso firme e o pai, o coração mole”, entregou ela, que sonha com parto normal. “Ela está sentada, então, provavelmente, por segurança, terei que fazer cesárea. Ainda assim, não perdi as esperanças”, contou ela, que “fechou a fábrica”. “Vicky já tem a sorte de ter quatro irmãos!”, frisou a mamãe.

Último acesso: 31 May 2020 - 10:56:58 (351934).